16/04/2021 às 07h21min - Atualizada em 16/04/2021 às 07h21min

OPINIÃO DE PRIMEIRA: Crise do leite tem a ver com a pandemia e a diminuição do consumo de mussarela nas pizzarias paulistas

Gazeta Rondônia
COLUNA OPINIÃO DE PRIMEIRA: CRISE DO LEITE TEM A VER COM A PANDEMIA E A DIMINUIÇÃO DO CONSUMO DE MUSSARELA NAS PIZZARIAS PAULISTAS - “Garçon, traga uma pizza, por favor!”. Quando você estiver em São Paulo e for a uma pizzaria, das centenas que a cidade têm, a chance de você comer mussarela de Rondônia é de 80 por cento. Ou seja, o derivado do nosso leite é o grande sucesso no rico mercado das pizzas na Capital paulistana, a maior cidade do país. O que isso tem a ver com a crise do leite que assola nossos grandes, médios e pequenos produtores do Estado, que hoje são mais de 27 mil, em atividade? Tudo. Com os Lockdowns constantes, com o fechamento das pizzarias, com a diminuição do consumo (mesmo que o sistema de entrega ainda mantenha a venda de pizzas ao paulistano), caiu drasticamente, também, a venda da nossa produção, a partir do leite produzido no campo e transformado em um dos 30 laticínios, para entrega às centenas de pizzarias da maior cidade do país. Para se ter ideia da importância desse produto no contexto da industrialização do leite, vamos a alguns números: são produzidos todos os dias, em Rondônia, nada menos do que 1 milhão e 600 mil litros de leite. Desse total, 81 por cento é industrializado nos laticínios e transformado em mussarela. Apenas 13 por cento são de leite tipo UHT, aquele leite integral que bebemos todos os dias; 5,8 por cento são para a produção do leite em pó. O restante em outros derivados.

Por que então a enorme crise, que acontece todos os anos, nessa época e que cria verdadeiras guerras entre laticínios e produtores? Não é uma resposta simples, mas neste ano, além de uma grande produção, há escassez de clientes, por causa da pandemia. Há também concorrência externa. O governo do Estado, via Seagri, tenta amenizar essa situação, cobrando mais impostos do leite que vem de outras regiões. O consumidor já pode notar a diferença de preço, ao comprar um leite rondoniense, no supermercado. A criação do Conseleite vai ajudar também, além da decisão do governo de Rondônia de exigir o cumprimento de lei federal que obriga os laticínios a anunciarem, com 30 dias de antecedência, o preço que vai pagar ao produtor no mês seguinte. Quem não o fizer, perderá os incentivos fiscais. O confronto entre produtores e laticínios é também tema constante na Assembleia Legislativa. Tanto o presidente Alex Redano quanto o ex-presidente Laerte Gomes e todos os demais parlamentares, têm exigido imediatas ações do Governo para resolver a crise do leite. Há parte dos produtores que estão sofrendo muito para manterem seus negócios, com os preços que lhe pagam os laticínios. Há reivindicações justas e outras nem tanto, porque para atendê-las, as autoridades teriam que infringir a lei de mercado. E essa, não há quem consiga modificar. Quando o consumo é alto, o preço sobe. Quando o consumo é baixo, ele desce. Mas há sim, ainda, o que fazer para manter nossa produção leiteira e obrigar os laticínios a cumprir toda a legislação.
 
PADOVANI PEDE CALMA E ANUNCIA MEDIDAS DE APOIO AO SETOR: O efeito colateral desta situação toda é que os confrontos saíram da mesa de negociação e passaram para as ruas. Um pequeno grupo de produtores – no total temos 27 mil – interrompeu rodovias e fez grandes protestos, ao ponto de ter que haver intervenção da PM. O secretário de Agricultura, Evandro Padovani, pede calma e comenta que as autoridades estão fazendo todo o possível para trabalhar ao lado da categoria, mas que as negociações precisam ser pacíficas. Lamentou, inclusive, que um grupo pequeno, que, segundo ele, não representa a grande maioria dos produtores, abre a torneira de caminhões que vão levar leite aos laticínios, jogando fora a produção dos outros. Até que o leite chegue ao laticínio, ele pertence ao produtor e não à indústria. Padovani pede respeito aos pequenos, principalmente e sugere que, ao invés de jogar o leite fora, quem quiser protestar que faça doações dele às pessoas mais carentes. Disse que em breve as coisas vão melhorar e que o Governo está atento ao que está acontecendo. E buscando alternativas para solucionar o problema.
 
CHEGAM MAIS 40 MIL DOSES DE VACINAS NA TARDE DESTA SEXTA: A informação foi dada num vídeo, publicado nas redes sociais, pelos deputados Alex Redano, presidente da Assembleia e Jair Montes, primeiro secretário da Mesa Diretora, antes mesmo que a Sesau falasse sobre o assunto. Na tarde desta sexta-feira, chegam mais 40 mil vacinas para Rondônia. Os dois parlamentares comemoraram o evento, destacando o esforço do governo do Estado, da bancada federal e do parlamento estadual, que, analisaram, uniram forças para que o Ministério da Saúde liberasse mais doses para nosso Estado, que, num dos lotes, chegou a receber a ridícula quantia de pouco mais de 14 mil vacinas. Desde a semana passada, o volume que Rondônia passou a receber, cresceu bastante. Em cerca de 12 dias, somando-se essa nova remessa, já fomos beneficiados com mais de 120 mil doses. No vídeo, o presidente Redano fez também um agradecimento especial ao ministro da saúde, Marcelo Queiroga, por atender os pleitos dos rondonienses. As vacinas que chegam no final de semana, até segunda-feira já estarão distribuídas pela Sesau para todas as regiões do Estado.   
 
DINHEIRO QUE PODERIA COMBATER A PANDEMIA VAI PARA SALÁRIOS: O pau está cantando para os lados do jovem governador gaúcho Eduardo Leite, aliás, um nome que o PSDB cogita para ser candidato à Presidência da República. Seu governo recebeu 2 bilhões e 200 milhões de recursos federais, mas investiu, na guerra à pandemia, menos de 246 milhões de reais. Como os gaúchos vivem um momento de terror, sempre com bandeira preta, com Lockdowns seguidos e, mesmo assim, o número e infectados e mortos é cada vez maior, o assunto teve grande repercussão, quando o presidente Bolsonaro divulgou os números dos recursos enviados ao Estado. Leite defende-se, alegando que usou grande parte das verbas recebidas para quitar salários atrasados do funcionalismo, porque a verba não era carimbada. Mas sua decisão está lhe custando caro. Deputados da oposição estão berrando contra o governador. O deputado Fábio Ostermann, por exemplo, disse que com o dinheiro que não aplicou no combate à Covid 19, o governo gaúcho poderia ter testado quatro vezes cada habitante do Rio Grande do Sul, para saber quem era portador da doença. Será que Leite vai acabar também na CPI na Pandemia?
 
PONTE SÓ SERÁ CONSIDERADA TODA PRONTA NA SEMANA QUE VEM: Corrige o Engenheiro Fernando, do Dnit: a ponte sobre o rio Madeira, na Ponta do Abunã, não está totalmente concluída. E só pode ser considerada 100 por cento pronta na próxima semana. Mesmo assim, a obra está apta ao tráfego pelo menos uma semana antes de ser inaugurada oficialmente pelo presidente Jair Bolsonaro. Ainda não há uma decisão formal se ela poderá começar a receber veículos antes de inaugurada oficialmente. Mesmo que sejam apenas sete dias, o bom senso aponta para que uma obra de tal importância, que esperou décadas para ser concluída, cuja construção demorou pelo menos seis anos, seja entregue à população imediatamente à sua conclusão. Pegando-se um simples exemplo de um caminhão que paga 140 reais pela travessia da ponte: em uma semana, ele já economizaria 980 reais. Multiplique-se isso por centenas e centenas de veículos e se verá, claramente, o que uma semana de economia representa para milhares de motoristas que precisam chegar ao outro lado do rio. Que se deixe a inauguração para a hora festiva, porque ela não é o fato mais importante. O é a nova e histórica ponte!
 
MOTOS ATRÁS DE BOLSONARO. HAVERÁ PROTESTOS NA PONTE? Grupo de motociclistas estão sendo convocados pelas redes sociais para participarem de uma grande mobilização de apoio ao presidente Bolsonaro, quando ele vier inaugurar a ponte do Abunã, daqui a menos de duas semanas. Já haveria centenas de inscritos. Mas o tema divide os representantes dos clubes de motos, ao menos em Porto Velho. Alguns deles se negam a apoiar a viagem, alegando principalmente os perigos da pandemia e os riscos de que uma aglomeração poderia representar. Não há consenso. Sabe-se também que pode haver mobilização de apoio de grupos políticos, principalmente daqueles que apoiam o Presidente e participam das constantes manifestações a seu favor, principalmente no Espaço Alternativo. Não se ouviu – mas certamente haverá também – grupos que irão à ponte para protestar contra Bolsonaro. Hoje o Brasil está radicalmente dividido entre quem é a favor ou quem é contra o Presidente. Não há meio termo. Até na inauguração de uma obra pública de enorme importância, os prós e os contras vão aparecer, sem dúvida.
 
COVARDE APANHOU DA PLEBE E POLICIAL DEFENDEU A PRÓPRIA VIDA: É raro, mas nem sempre os bandidos vencem. Na semana passada, um casal covarde atacou um ancião dentro de sua própria casa, para roubá-lo, num bairro de Porto Velho. Vizinhos notaram o movimento e pegaram os dois em flagrante. O homem foi surrado com violência pela plebe furiosa, até que a polícia o salvou de piores consequências. Nesta semana, um policial rodoviário, atacado por um traficante, conseguiu se salvar, ao atirar e matar o bandido. O homem, pego em flagrante transportando drogas no distrito de Araras, em Nova Mamoré, agrediu e tentou sufocar o policial,  para fugir, enquanto no seu carro era apreendida uma quantidade de cocaína que, nas ruas, poderia render até 1 milhão e 400 mil reais. Quase sufocado, enquanto o criminoso tentava pegar a arma do policial, ele conseguiu reagir e atirar no agressor. O bandido, mesmo socorrido, morreu logo depois. O homem da lei, policial rodoviário que merece todos os elogios pela forma como atuou, defendeu a própria vida, não importa o que digam os eternos defensores dos direitos humanos dos bandidos.
 
NOVO DECRETO PODE FLEXIBILIZAR SHOPPING E BENEFICIAR LOTÉRICAS: Ainda não oficial, mas novo decreto do governo, pode sair ainda nesta sexta-feira, trazendo algumas mudanças. Uma delas, vai flexibilizar ainda mais o horário do Porto Velho Shopping, que vive período de grandes dificuldades, com muitos dos seus lojistas no prejuízo, por causa das restrições impostas ao funcionamento das atividades do centro comercial. Outro setor que será beneficiado será o de agências lotéricas. O governo rondoniense deve seguir decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro, considerando as lotéricas serviços essenciais e vai liberar também a abertura nos sábados pela manhã. Aqui em Rondônia, principalmente, as 90 lotéricas também têm papel importante no atendimento às pessoas mais pobres; as que vêm de sítios e distritos e do Baixo Madeira, em busca do auxílio emergencial, do Bolsa Família, do Seguro Desemprego e outros benefícios sociais.
 
PREFEITURA VAI FACILITAR AGENDAMENTO DE VACINAS: Uma boa notícia vem dos lados da Prefeitura da Capital, sobre o sistema de agendamento para vacinação. Como o atual método tem sido considerado mais complexo, principalmente para os mais idosos, será lançado, em breve, um novo aplicativo, a disposição da população. O sistema tornará tudo mais fácil, segundo comenta o superintendente da área de tecnologia e comunicação do Município, Saulo Nascimento. O aplicativo “Sasi”, o mesmo utilizado em Manaus, registra dados da população e facilita o agendamento da vacina, conforme faixa etária, comorbidades e grupo prioritário, tudo definido pelo Plano Nacional de Imunização. Ainda no atual sistema, o agendamento aberto para 700 pessoas de 64 anos para cima, ficou exatamente cinco minutos no ar. Neste pouco tempo, todas as 700 vagas foram ocupadas.
 
O GOLPE ESTÁ EM CURSO E SÓ NÃO VÊ QUEM NÃO QUER: O PSTF, recheado de ministros indicados pelo próprio, decidiu, por ampla maioria, que o julgamento de Lula pelo juiz Sérgio Moro foi impróprio; que o pobre coitado ex-presidente deve ser julgado novamente, mas pelo Judiciário da Capital Federal. Tudo jogo de cena, para inocentar um político que trouxe desgraçada e tragédia ao nosso país; que se locupletou no cargo e que cometeu uma série infindável de ilegalidades. Tudo certo entre amigos, parceiros, “cumpanheiros”. Agora vai começar a batalha para transformar o ex- juiz Sérgio Moro em criminoso; colocar Lula num pedestal próximo à Santidade e, no final de tudo, nós, brasileiros trabalhadores, gente do bem, ainda termos que ajudar a pagar uma indenização bilionária para o pobre coitado inocente, com o dinheiro dos nossos impostos. De outro lado, o PSTF agora intervém novamente no Congresso, ao questionar porque a Câmara não acata os mais de 100 pedidos de impeachment contra o Presidente da República. O golpe está em curso. Com aval do PSTF. Não vê quem não quer ver...
 
PERGUNTINHA: Você considera que o sistema de vacinação em Porto Velho e em todo o Estado está funcionando corretamente ou acha que há mais lentidão do que rapidez? Fonte: Sérgio Pires.
Sergio Pires

Sergio Pires

Sérgio Pires, experiente jornalista e que atua na SIC TV, onde apresenta aos sábados o programa Direto ao Ponto, e diariamente o "PAPO DE REDAÇÃO" na

Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp