Gazeta Rondônia Publicidade 728x90
28/02/2023 às 09h27min - Atualizada em 28/02/2023 às 09h27min

Homem que confessou assassinar adolescente grávida vira réu

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) ofereceu ao Tribunal de Justiça (TJ-RO) a acusação contra Erik Moraes de Jesus, de 22 anos, que confessou ter matado a adolescente de 14 anos, Beatriz Ferreira. O TJ aceitou a acusação e o jovem passa a ser réu do processo.

A adolescente, que estava grávida, foi morta e quase degolada no início deste mês no distrito Colina Verde, município de Governador Jorge Teixeira (RO). De acordo com as provas apuradas durante as investigações feita pela Polícia Civil, revelaram que nem a vítima e nem o suspeito sabiam da gravidez.

 

Recebimento da peça acusatória

 

Erick Moraes é acusado pelo crime de feminicídio pelo assassinato da adolescente Beatriz Ferreira. A acusação foi aceita pelo TJ e teve sua abertura na última segunda-feira (27).

Diante disso, o réu tem o prazo de 10 dias para responder à acusação por escrito. Recursos de sua defesa devem ser apresentadas por um advogado particular ou pela Defensoria Pública.

 

Crime foi premeditado

 

Na última semana, as investigações sobre o caso de Beatriz foram concluídas. A equipe de investigação chegou à conclusão de que o crime foi premeditado, pois mesmo depois da separação do casal, o réu continuou procurando a vítima, até que no dia do crime, ela aceitou o convite dele. Erick, conforme mostraram as apurações, filmou a ação criminosa.

"[Ele] encaminhou vídeos da adolescente morta, quase decapitada, para alguns familiares. Quando ele foi questionado pela investigadora sobre o motivo de ter gravado a menina morta, ele disse que é porque queria que a polícia acreditasse que ele realmente era o autor", revelou a delegada Caritiana Cuellar.

Depois de ter quase degolado a adolescente, foi o próprio acusado que ligou para a Polícia Militar e informou sobre crime.

A delegada contou que durante o primeiro depoimento de Erick, ele não se mostrou arrependimento, mas ao contrário, permaneceu sem demonstrar sentimentos ou uma atitude que demonstrasse arrependimento.

"É um crime brutal. Um feminicídio brutal praticado por ciúmes. Ele ficou com ciúmes por causa da roupa que ela estava usando, um short, que na opinião dele, era curto. Porque ela foi em um lugar e não avisou pra ele que tinha ido e isso motivou uma briga. Ela colocou fim no relacionamento e ele, insatisfeito, decidiu matá-la", disse a delegada. Fonte: G1

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »