25/03/2023 às 20h15min - Atualizada em 25/03/2023 às 20h15min

OAB-RO construirá parlatório em Cerejeiras

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

Foto: RN Produções
 

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Rondônia (OAB-RO) vai construir parlatórios nas cidades de Cerejeiras e Presidente Médici, localizadas no interior do estado. A medida visa garantir um espaço adequado para que advogados e advogadas possam se comunicar com seus clientes que estejam presos.

As obras serão custeadas com recursos da própria entidade e devem ser finalizados até o final do primeiro semestre deste ano.

A obra do parlatório de Cerejeiras contará com a mão de obra de apenados do Sistema Prisional de Rondônia, numa parceria com a Secretaria de Estado de Justiça. Já o de Presidente Médici, será 100% construído com recursos da Ordem.

Márcio Nogueira, presidente da OAB-RO, diz que a construção desses dos parlatórios é uma medida importante para garantir o acesso à justiça e aos direitos dos presos. “Promovemos diversos diálogos com a Secretaria de Estado de Justiça e a OAB, sentindo a necessidade da advocacia criminal em ter um espaço adequado e seguro, tomou a iniciativa para a realização das obras. Em Cerejeiras, contamos com essa parceria com a Sejus. Fundamental, pois gera economia ao mesmo tempo em que proporciona oportunidades de trabalho e ressocialização aos apenados”, frisa.

Segundo o presidente da Comissão de Advogados Criminalistas, João Bandeira, a construção dos parlatórios representa uma conquista para a advocacia criminal. “O parlatório é uma ferramenta essencial para o exercício da advocacia e é uma demonstração do comprometimento da iniciativa da diretoria da OAB-RO com a defesa da advocacia”.

A presidente da Comissão de Assuntos Penitenciários, Deuzimar Gonzaga, destaca que os parlatórios são demandas urgentes da advocacia que atua na seara criminal. “Em vários locais a OAB inovou e construiu e entregou parlatórios para a advocacia, implantou e segue na implantação dos parlatórios virtuais em todos os presídios de Rondônia e agora, atendendo a advocacia de Médici e Cerejeiras. Isso é resultado de muito diálogo e eficiência na gestão da Ordem”, diz. Fonte: ASCOM

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »