26/03/2021 às 08h07min - Atualizada em 26/03/2021 às 08h07min

Rapaz com extensa ficha criminal é brutalmente assassinado pelo sogro em Cerejeiras

Gazeta Rondônia
O morador do município de Cerejeiras (RO) Willian Ferreira Reis, 28 anos, foi assassinado a tiros na noite desta quinta-feira (25) em frente uma residência localizada na Rua Fernando de Noronha, esquina com Rua Colômbia, bairro Primavera.

Willian, conhecido popularmente como “Bolita” tinha extensa ficha criminal, foi condenado a 18 anos e 5 meses de prisão por crimes tipificados no Código Penal Brasileiro no artigo 157: Roubo e furto, Artigo 129: Lesão Corporal e Artigo 33: Posse de entorpecentes e estava cumprindo prisão em regime aberto desde o dia 08/05/2020 e no dia 12 deste mês foi acusado de agredir a própria sogra a ponto de deixa-la hospitalizada, ele foi executado a tiros por volta das 20:00h de ontem (quinta-feira, 25), enquanto realizava a própria mudança para a casa do pai.
 
Segundo o registro do caso, a Polícia Militar foi ao local após receber informações de que havia ocorrido um homicídio e que, em seguida, três indivíduos foram vistos empurrando um veículo Gol de cor branca.
 
A caminho da cena do crime, os militares avistaram o referido veículo e, ao realizarem a abordagem, se deparam de fato com três pessoas dentro, sendo elas, M. O. M., de 24 anos, V. M. B. e O. A. S., ambos de 21 anos.
 
Questionados sobre a prática do crime, os suspeitos negaram o envolvimento, porém, o pai de Willian Ferreira Reis, que tinha acabado de ser executado a tiros, os reconheceu como participantes do assassinato.
 
Simultaneamente, a guarnição recebeu informações de que um motociclista havia abastecido seu veículo em um posto da cidade e solicitado que sua passagem pelo local não fosse informada para ninguém,  além de apresentar muito nervosismo.
 
De imediato, foi realizado contato com a Polícia Militar de Colorado do Oeste, que fechou o cerco e conseguiu abordar o referido motociclista identificado como M. B. B., de 44 anos, pai da esposa da vítima, que ainda estava em posse do revólver calibre 38 usado no crime.
 
De acordo com testemunhas, Willian e a esposa estavam fazendo a mudança para a casa do pai dele, onde iriam residir e, no momento em que o caminhão encostou na frente do imóvel, M. se aproximou e perguntou pela vítima, que ao vir em direção a ele foi recebido a bala.
 
Após receber o primeiro tiro, o jovem correu para trás do caminhão de mudanças mas foi seguido e baleado novamente.
 
Mesmo ferido por duas vezes, Willians ainda conseguiu correr até a esquina onde foi executado com mais um tiro na cabeça.
 
Ainda segundo testemunhas, além de matar o jovem, M. ainda deu chutes em sua cabeça antes  de fugir do local.
 
Informações levantadas dão conta que no dia 12 deste mês, Willians havia se separado da esposa, filha de seu executor, com quem tem um filho e, ao ir buscar a criança na casa da sogra, teria se desentendido com ela, a agredindo a socos.
 
Ferida, a sogra de Willian precisou ser hospitalizada, porém, dias depois, o jovem se reconciliou com a esposa e estava realizando a mudança, momento em que foi morto.
 
Além do responsável pelo crime, que é esposo da mulher agredida por Willian, os outros três suspeitos pesos também foram reconhecidos como familiares dela e que teriam ajudado o atirador na fuga.

Com informações do Folha do Sul OnLine - Imagem: Facebook.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

35.1%
4.9%
8.1%
8.6%
43.2%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp