26/12/2020 às 09h15min - Atualizada em 26/12/2020 às 09h15min

Em Rondônia, SESAU divulga plano de vacinação contra a Covid-19

Gazeta Rondônia
A Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) divulgou detalhes da logística de distribuição da vacina contra o novo coronavírus em Rondônia. As informações foram passadas pelo secretário Fernando Máximo em entrevista coletiva na quinta-feira (24).
 
Conforme a Sesau, o estado vai seguir as normas e protocolos do Ministério da Saúde, que é o responsável por adquirir e enviar as vacinas.

O secretário disse que recebeu do governo Federal a informação de que todas as vacinas com segurança e eficácia comprovadas podem ser adquiridas. Ele apresentou uma lista com as vacinas em produção. No topo da lista estavam as vacinas Coronavac (Butantan) e Astrazeneca/Oxford (Fiocruz).

Veja como será a distribuição:

Vacinas chegam de avião no Aeroporto Governador Jorge Teixeira. Elas serão levadas por caminhões com câmaras frias até a rede de frios de Porto Velho. Em seguida vão para as regionais de Ariquemes, Rolim de Moura, Cacoal, Vilhena e Ji-Paraná.

Depois as regionais fazem o transporte das cargas para o restante dos municípios. Cada município será responsável pela aplicação nos seus moradores. De acordo com Fernando Máximo, o governo já tem 700 mil seringas em estoque e a Agevisa encomendou mais um milhão. Considerando a população de Rondônia e que a vacina vai ser dividida em duas doses, serão necessárias mais de 3,6 milhões de seringas.

A vacinação deve ocorrer em várias etapas priorizando as pessoas com mais de 75 anos, idosos de 60 a 74 anos em asilos e profissionais da saúde.

Veja os grupos definidos:

Fase 1: Profissionais de saúde, idosos acima de 75 anos e pessoas entre 60 e 75 anos que estão internados em asilos e instituições psiquiátricas.

Fase 2: Pessoas entre 60 e 74 anos que não estão internados em asilos e instituições psiquiátricas.

Fase 3: Cardiopatas, diabéticos, hipertensos, transplantados, pessoas com câncer, anemia falciforme e outras doenças.

Fase 4: Professores, funcionários de escola, profissionais de Segurança Pública, forças armadas, forças acessórias, apenados, funcionários do sistema prisional, quilombolas, moradores de rua e portadores de deficiência.

A data exata para o início da vacinação ainda não foi estabelecida. (G1).
 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

36.6%
4.8%
7.3%
8.3%
43.0%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp