04/05/2021 às 12h20min - Atualizada em 04/05/2021 às 12h20min

Bolsonaro retorna a Rondônia após 3 anos e cumpre promessa de campanha

Gazeta Rondônia
Na próxima sexta-feira, 07 de maio, a comitiva do Presidente Jair Bolsonaro estará em Rondônia, exatamente no Distrito de Abunã para a inauguração da Ponte da Integração Rondônia-Acre e, respectivamente, o Pacífico Oeste (Peru).
 

A obra iniciada há sete anos durante o Governo de Dilma Rousseff teve vários entraves como superfaturamento e problemas de embargos diversos. Em 2019 na gestão do Presidente Jair Bolsonaro, o Ministério da Infraestrutura por meio do O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) deu continuidade à obra que tem 145 estruturas metálicas cravadas que servirão de base para suportar as demais estruturas que serão construídas, principalmente, a fundação do elevado em concreto da ponte.
 

Com aproximadamente 460 metros, esse prolongamento da estrutura, além de um aterro de 1.400 metros, com até 10 metros de altura, foi a solução encontrada pelos técnicos da Autarquia para solucionar o problema do trecho de solo mole encontrado e que exige uma complexa solução de engenharia.
 

Durante a campanha presidencial de 2018, Jair Bolsonaro garantiu que as obras paralisadas seriam retomadas e deu ênfase à Ponte da Integração (Ponte do Abunã no Rio Madeira). Promessa cumprida. Logo que assumiu a presidência, Bolsonaro determinou a seu ministro Tarcísio de Freitas que a desse urgência a continuidade da obra que precisou, inclusive ser refeita em algumas partes.

O Ministério da Infraestrutura sacramentou a entrega programada para 2021, um grande presente para Rondônia que deu ao Presidente Bolsonaro a terceira melhor colocação nas eleições presidenciais de 2018 entre os Estados da Federação na relação primeiro e segundo turnos.

 

Uma das maiores e mais modernas obras de engenharia executadas na Amazônia, a ponte do Abunã é estratégica para a integração nacional e prioritária para o Ministério da Infraestrutura, pois vai conectar o Acre ao sistema rodoviário do país.
 

A previsão é que mais de dois mil veículos cruzem a ponte, que possui 1,9 quilômetros de extensão, todos os dias. Desde a abertura da BR-364/RO, entre Rio Branco e Porto Velho, a travessia sobre o Rio Madeira é feita por balsas, sendo que o trajeto entre as margens do rio leva, em média, meia hora. Com a conclusão da ponte, será possível cruzar o Madeira em poucos minutos.
 

A obra foi avaliada em 172 milhões de reais. Era para ser entregue em 2017, porém por incompetência e falta de gestão do Governo Dilma e respectivamente de Temer, a obra ficou praticamente abandonada sendo retomada pelo Governo Bolsonaro no início de 2019 e finalmente será entregue no próximo dia 07 de maio.
 

A Ponte da Integração Rondônia-Acre é a segunda maior do Brasil construída sobre a água doce (rio). A importância dessa Ponte, principalmente para os acrianos, é imensurável, pois diminuirá o tempo da travessia que antes era feita por balsas. Os dois estados ganharão. O Brasil é o maior premiado com a entrega da Ponte da Integração Rondônia-Acre.

Fonte: Jornalista Victória Bacon


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp