05/05/2021 às 07h33min - Atualizada em 05/05/2021 às 07h33min

Deputado Mauro Nazif repudia ação da FUNAI ao denunciar Almir Suruí à Polícia Federal

Gazeta Rondônia
Assessoria
Mauro Nazif repudiou as ações da FUNAI, em sessão no plenário da Câmara dos Deputados, nesta terça, 04. O parlamentar lamentou veementemente a convocação do líder indígena Almir Suruí, do povo Paiter-Surui, feita pela Polícia Federal, para pedir esclarecimento sobre o inquérito aberto a pedido da Fundação Nacional do Índio (Funai), que o acusa por supostas declarações caluniosas e propagação de fake news sobre a atuação do órgão durante a pandemia de covid-19.
  
“A FUNAI é um órgão que existe para defender os povos indígenas, e o que ela está fazendo hoje é uma covardia. Vi esta notificação feita ao líder indígena Almir Suruí, e quero relembrar um fato. Em setembro de 2020, eu fiz dois ofícios, um para a FUNAI e outro para o Ministério da Saúde, em que o povo Suruí, reivindicava melhorias, principalmente no trato da covid-19. Essas solicitações foram feitas aos órgãos federais, a FUNAI respondeu que seria encaminhado para outro órgão governamental. O Ministério da Saúde falou que iriam fazer uma reunião, sobre a invasão dos povos indígenas em Cacoal e Vilhena. E neste contexto, o Almir Suruí, conseguiu contornar toda essa situação e a invasão não aconteceu. E tanto, o Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI), do Ministério da Saúde, quanto a FUNAI, não fizeram absolutamente nada, nada foi resolvido para os povos indígenas naquele momento. Então, quero mostrar aqui minha indignação e insatisfação com a FUNAI, e com a forma que vem tratando esse povo, de maneira perseguitiva. Lamento e deixo aqui todo o nosso apoio e solidariedade ao líder indígena, Almir Suruí, principalmente, nós aqui do estado de Rondônia, que conhecemos sua luta”, disse Nazif
.
Acesso o link de vídeo sobre o tema:

 
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

42.9%
0%
0%
0%
57.1%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp