11/06/2021 às 11h26min - Atualizada em 11/06/2021 às 11h26min

Pioneira de Cerejeiras morre aos 50 anos em UTI de hospital de Porto Velho

Gazeta Rondônia
Gazeta Rondônia
A moradora do município de Cerejeiras (RO) Maria Aparecida Santiago de Abreu, 50 anos, morreu na noite desta quinta-feira (10) vítima de Gangrena Úmida em UTI de hospital de Porto Velho, onde estava em tratamento.

Maria Aparecida era pioneira do município de Cerejeiras, aonde residia a mais de 40 anos, atualmente era moradora da linha 4, entre 3ª e 4ª eixo.  Dona Cida que enfrentava sérios problemas de saúde, no sábado (5) começou a sentir fortes das pernas e no domingo (6) pela manhã foi internada no hospital municipal São Lucas de Cerejeiras, com suspeita de trombose, foi transferida no mesmo dia para UTI de hospital de Porto Velho, teve a perna amputada em razão de infecção generalizada, precisou ser entubada, teve choque séptico e cardiogênico e não resistiu, vindo a óbito na noite desta quinta-feira (10).

O corpo de Maria Aparecida Santiago de Abreu está sendo transladado para o município de Cerejeiras, onde será sepultado na manhã deste sábado (12) no cemitério Cristo Redentor. Deixa o esposo Carmozino Ferreira das Virgens (Baiano da linha 4), dois filhos e três netos.

Causa da morte: Gangrena úmida 

A gangrena úmida ocorre quando a infecção e as bactérias invadem tecidos mais profundos após traumas, úlceras do pé ou queimaduras. Há formação de edema importante da parte afetada devido à liberação das toxinas das bactérias de invasão. Isto conduz ao bloqueio do fluxo sanguíneo e do agravamento da infecção porque as pilhas do combatente do corpo (glóbulos brancos) não podem alcançar a área afetada através dos vasos sanguíneos. A gangrena úmida pode espalhar muito mais rapidamente a gangrena do que a seca e pode conduzir às complicações risco de vida como choque séptico. 


 
SEJA O REPÓRTER ENVIANDO PAUTAS E SUGESTÕES

Colabore enviando pautas e sugestões ao portal eletrônico Gazeta Rondônia por meio do canal aberto de WhatsApp envie notícias, fotos, áudios, vídeos, sugestões, correções ou flagrantes e não se esqueça de solicitar anonimato ou não.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos deverão ser feitos com o celular na posição horizontal. Textos e denúncias anônimas também podem ser enviadas a redação do Gazeta Rondônia pelo e-mail: gazetarondonia01@gmail.com

Acompanhe nossa página no Facebook e fique bem informado (a) com as principais notícias de Rondônia, Brasil e Mundo.

Quer receber no seu celular links de notícias exclusivas de Rondônia, Brasil e Mundo participe do Grupo de Whatsapp do portal Gazeta Rondônia, sem debates ou comentários.

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

40.0%
4.0%
5.3%
12.0%
38.7%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp