07/01/2021 às 10h01min - Atualizada em 07/01/2021 às 10h01min

Funcionários recusam coletar lixo de casa em que moradora morreu de covid-19

Gazeta Rondônia
Em semana difícil com duas mortes por covid-19 em uma só família, moradoras do Bairro Universitário, em Campo Grande (MS) precisaram discutir para que o lixo doméstico fosse coletado na manhã desta quarta-feira (6). Conforme relatado por Edimara Araújo de Oliveira, de 35 anos, os funcionários da Solurb se recusaram a realizar coleta devido a uma das moradoras ter falecido com coronavírus.

Ainda tentando lidar com as perdas, Edimara relata que a situação ocorreu na casa de sua tia, que morreu neste domingo (3) após passar mais de uma semana internada. Um dia depois, sua mãe também não resistiu à covid-19. “Se recusaram a levar o lixo, pensa no constrangimento com esse caminhão na frente de casa, maior barulho e eles se recusando”, disse.
 
De acordo com Edimara, um dos coletores sabia sobre a morte por covid-19 e relatou aos outros membros da equipe. No momento em que deveriam fazer o recolhimento do lixo, o motorista teria dito que não iriam levar os objetos. “Não era nada que pudesse infectar, era lixo normal”, explicou. –
 
Após toda a discussão, um encarregado da Solurb foi até o local e pediu desculpas pela postura tomada pelos funcionários. Conforme explicado por Edimara, depois da confusão, o problema foi parcialmente resolvido, “minha outra tia passou mal, ficou muito nervosa com a perda das duas irmãs. Aí vieram, conversaram, levaram o lixo e disseram que vão abrir uma investigação”.

Ao Campo Grande News, a Solurb informou que o caso realmente ocorreu e que a decisão de não recolher o lixo foi dos funcionários. Ainda de acordo com a empresa, a coleta deve ser realizada normalmente, “pedimos desculpas em nome dos funcionários, vamos tomar as medidas administrativas cabíveis”. (Campo Grande News)

Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp