25/08/2021 às 14h42min - Atualizada em 25/08/2021 às 14h42min

Escritor e mestre em História Lourismar Barroso é agraciado com a Comenda Cruz do Mérito da Amazônia

Gazeta Rondônia
Izabel Cristina

Nascido em Porto Velho na antiga instalação do hospital São José em 1971, Lourismar Barroso é filho de estivador que trabalhou na década de 50 cortando dormentes para a Estrada de Ferro Madeira Mamoré, seu pai também ajudou a construir o Edifício Sônia Maria, situado na avenida 7 de setembro.

Lourismar Barroso se licenciou em História pela Universidade Federal de Rondônia/UNIR (2004), depois se especializou em Arqueologia da Amazônia pela Faculdade São Lucas (2011) e Mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) (2015). 

Como experiência profissional, atuou como professor de pós-graduação da Faculdade Católica de Rondônia; Faculdade Santo André no município de Presidente Médici; foi professor Enadista da Faculdade FIMCA; professor do curso de pós-graduação em Libras da Faculdade UNIRON; Projeto de extensão na Faculdade São Lucas e Faculdade Sapiens. 

Lourismar Barroso divide seu tempo pesquisando e na docência da rede estadual e municipal de educação. É integrante do projeto ensino médio mediado por tecnologia; Membro do Museu Imperial de Petrópolis (RJ), associado desde 2011; Vice-presidente da Academia de História Militar Príncipe da Beira com posse em 2016. Membro do Rotary Club de Porto Velho D4720 Madeira Mamoré e agora Sócio Remido da Câmara Brasileira de Cultura e Academia de Ciências e Artes.

Ao longo dos anos vem se dedicando a pesquisa e escrevendo sobre a história de Rondônia e do Amazonas com as relevantes obras:

1 - Real Forte Príncipe da Beira; ocupação oeste da capitania de Mato Grosso e seu processo construtivo (1775-1783); 

2 - Humaitá, memória de um povo; 

3 - Resumo histórico do Real Forte Príncipe da Beira; 

4 - Real Forte Príncipe da Beira, sentinela avançada; 

5 - Príncipe da Beira em 3 idiomas: português – espanhol e Inglês;

6 - Covid-19: uma reflexão entre a vida e a morte; 

7 - Real Forte Príncipe da Beira, o poder apoiado em escoras para não ruinar; 

8 - Humaitá, memória de um povo (Ampliado e Revisado). 

Como coautor participou das seguintes obras: 

9 - Afros e Amazônicos – estudos sobre o negro e o indígena na Amazônia; 

10 - O exército nas terras de Rondon, raízes históricas; 

11 - A escola, o digital, o analógico: confluência dos mundos;

12 - O Ensino mediado por tecnologias.

Seus trabalhos têm frutificado em diversas áreas vinculadas aos momentos da colonização regional, versando sobre temas como: Os Geoglifos da Br-429; Biografia da notável Mãe de Santo Dona Chica Macaxeira; Fronteiras e Bandeiras; Presença Militar nos Vales do Guaporé, Mamoré e Madeira nos séculos XVIII e XIX; O silenciar dos canhões do Real Forte Príncipe da Beira; O Cortador de Dormentes: a saga  de um trabalhador; A História do Santo Teimoso: São João do Crato, fé e crendice na Amazônia brasileira; Movimentos Sociais e Escravistas na construção do Real Forte Príncipe da Beira; Aula de campo Interdisciplinar com estudantes do Ensino Médio no Vale do Guaporé – RO (Prêmio Internacional) dentre outros. 

Por sua dedicação e apreço por nossa história, recebeu as seguintes comendas:

Cavaleiro da Ordem do Mérito Marechal Rondon (2018); 

Amigo da 17ª Brigada de Infantaria de Selva de Porto Velho (2019); 

Colaborador Emérito do Exército brasileiro (2019); 

Colaborador Emérito do 1º Batalhão de Comunicação de Selva Pagmejera – Manaus (2019);

Amigo do 6º Batalhão de Infantaria de Selva Príncipe da Beira de Guajará Mirim (2019);

Medalha: Defense Attaché Service do United States Of America – EUA (serviço de Adido de Defesa dos Estados Unidos da América)

Pin das bandeiras do Brasil e EUA, ofertado pelo Ten. Cel. Adido Miguel Gonzales.

Pin das bandeiras do Brasil e Israel, ofertado pelo Embaixador Yossi Shelley.

Medalha Mérito Forte Príncipe da Beira da PMRO (2020).

E agora a Comenda Cruz do Mérito da Amazônia, sendo comendador da Amazônia, título este dado a pessoas que recebe uma condecoração honorífica de ordem militar, política ou eclesiástica.

A comenda é dada às pessoas que se destacam por ajudar a engrandecer a sociedade em seu aspecto geral, seja por trabalhos ou influências sociais,i cultural, econômicas e políticas.

Desta forma, Lourismar Barroso será o novo Comendador com a sua marca especial, de  ser  o historiador que percorre os caminhos  dos fatos, escrevendo  e transformando em obras  que  naturalmente as futuras gerações  lembrarão  sim que o menino que  acreditou na sua paixão  pela história será o escritor 

Best- Seller  da Amazônia para o mundo.


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

40.6%
2.9%
5.8%
11.6%
39.1%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp