07/01/2021 às 19h42min - Atualizada em 07/01/2021 às 19h42min

Brasil deve ser 3 vezes mais rápido que EUA para cumprir 1ª meta de vacinação

Gazeta Rondônia
O Brasil precisaria vacinar 3,2 vezes mais rápido do que os EUA estão vacinando sua população para que a primeira etapa do plano desenhado pelo Ministério da Saúde seja cumprida dentro do prazo. Nos EUA, onde a campanha de vacinação começou em 14 de dezembro, 4,8 milhões de pessoas já receberam a primeira dose do imunizante, segundo o Centro para Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês). Em 22 dias de campanha, a média de americanos vacinados por dia é de 219 mil.

Segundo o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, apresentado pelo governo federal em 16 de dezembro, o objetivo da primeira fase da campanha é aplicar a primeira dose da vacina em 14,8 milhões de brasileiros ao longo de 21 dias. Para cumprir essa meta, o país precisaria aplicar o imunizante em cerca de 707 mil pessoas diariamente.

O documento afirma que o planejamento da Fase 1 de vacinação foi realizado a partir da previsão de recebimento de 30 milhões de doses no primeiro trimestre de 2021 e aplicação dessas doses (1ª e 2ª) no primeiro grupo prioritário. O grupo é composto por trabalhadores da Saúde, pessoas de 75 anos ou mais, pessoas de 60 anos ou mais em casas de repouso, população indígena aldeada em terras demarcadas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas. No total, segundo o ministério, são 14.846.712 pessoas.

Para o médico sanitarista e ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão, a meta é "totalmente viável". "Em 2010, nós vacinamos 80 milhões em três meses. Não vejo nenhuma dificuldade", afirma. Para ele, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) tem "todas as condições de cumprir, com brilhantismo, o papel que lhe cabe".

Enquanto ao menos 48 países, incluindo nações em desenvolvimento como Kuwait, Costa Rica e Omã já iniciaram a imunização de suas populações, o Brasil ainda não tem data de quando as primeiras doses serão aplicadas. Os últimos a entrar na lista da vacinação foram Holanda, República de Palau, Islândia, Singapura, Irlanda e Belarus. "O Brasil não começou. É por que nós não temos capacidade? Não, nós temos. Por que não temos experiência? Não, nós temos", diz Temporão.

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 38 mil salas de vacinação. O ex-ministro explica que o país tem longa tradição de envolver o Exército, a Marinha e a Aeronáutica na logística das campanhas de vacinação e que a rede pode ser ampliada caso haja necessidade. "Nada impede a realização de parcerias com igrejas, entidades filantrópicas e instituições privadas. O objetivo é salvar vidas, proteger a população e iniciar essa campanha o mais rápido possível", sublinha. (CNN).
 
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp