18/02/2022 às 12h44min - Atualizada em 18/02/2022 às 12h44min

Para salvar a vida da filha, pai de influenciadora de 15 anos mata stalker obcecado por ela

Gazeta Rondônia
 

Rob Majury, policial aposentado, pai da influenciadora de 15 anos Ava Majury, matou um fã obcecado por sua filha, Eric Rohan Justin, de 18 anos, nos Estados Unidos. A ação aconteceu em defesa de Ava, que estava sendo ameaçada de morte por Eric. O rapaz chegou a atirar contra a casa da família Majury.

Em entrevista ao New York Times, Ava contou que conheceu a fama sem muito esforço, apenas compartilhando conteúdos divertidos em sua conta no TikTok, criada em 2020, quando tinha 13 anos. Rapidamente, ela ganhou 1 milhão de fãs, que se interessavam por sua vida.

Segundo a influenciadora, no início da pandemia, passou a ser importunada por um jovem que a seguia insistentemente em três de suas redes sociais: TikTok, Snapchat e Instagram. A adolescente disse que inicialmente respondeu ao seguidor, Eric, assim como fazia com muitos outros internautas que lhe mandavam mensagens. “Eu costumava responder aos meus fãs, como 'Ei, como foi o seu dia?'", afirmou ela ao jornal.

A partir disso, Eric passou a entrar em contato com colegas de escola da influencer, conseguindo não só fotos da adolescente, mas também seu número de celular. Apesar da pouca idade, Ava ganhava dinheiro com propagandas e recebeu a permissão dos pais para vender selfies ao rapaz, atendendo a pedido dele mesmo – imagens que já haviam sido publicadas no Snapshat. “Eu não estava enviando nada do meu corpo”, explicou ela.

“Eram só fotos do meu rosto, que era o que eu supunha que ele estava pagando [para ter]. Em meus conteúdos, eu usava apenas o meu lindo sorriso”, completou.
 

REPRODUÇÃO/FACEBOOK

Entretanto, Eric queria mais e começou a pedir fotos explícitas do corpo da menina, que por isso o bloqueou em todas as plataformas. Ele pagou cerca de US$ 600, em três depósitos, solicitando a ela que o desbloqueasse. Foi aí que o pai de Ava, um policial aposentado, entrou na história e disse ao rapaz que parasse de importunar a filha.

O jovem passou a fazer ameaças de morte à influenciadora e, em julho de 2020, decidiu invadir a casa da família, disparando um tiro de espingarda contra a residência. “Tudo o que me lembro é que ouvi, senti no meu peito, olhei para cima e havia um buraco na minha porta com os fragmentos”, lembrou Ava. Seu pai pulou da cama e correu para a porta da frente, onde viu Justin no gramado da frente. A mãe de Ava ligou para a polícia. O policial aposentado correu atrás do rapaz, mas tropeçou e caiu, e o rapaz conseguiu escapar.

Enquanto esperava a polícia, o pai de Ava ficou de guarda, armado, para ver se Eric voltava. O jovem voltou, ameaçou disparar novamente contra a família, mas Rob reagiu e o matou. Logo depois, foram encontrados dois celulares do stalker com diversas fotos da menina.

Apesar do trauma, Ava não pensa em abandonar as redes sociais. Segundo sua mãe, ela usará as plataformas para alertar outros adolescentes e pais sobre os perigos das redes. Fonte: R7


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp