28/02/2022 às 13h42min - Atualizada em 28/02/2022 às 13h42min

Ação do DNIT para elevação da BR-364 próximo a Ariquemes é reforçada com apoio do Governo de Rondônia

Gazeta Rondônia

Uma força tarefa com objetivo de garantir a elevação da BR-364 com pedras acontece no trecho entre Ariquemes e Itapuã do Oeste, alagado devido à cheia do rio Jamari que transbordou e ocasionou o bloqueio da rodovia. Ação foi iniciada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e também tem o total apoio do Governo de Rondônia, com homens e máquinas do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transporte (DER) visando agilizar os serviços e, consequentemente, possibilitar o tráfego neste trecho da BR-364.
 
De acordo com o diretor-geral do DER, Elias Rezende, são mais de 20 caminhões caçambas transportando pedras para o serviço de elevação. Após concluído, será feita a análise segura para que a principal Rodovia Federal do Estado de Rondônia possa ser liberada novamente.
 
“A PRF já antecipou que a BR-364 deve seguir interditada por mais dois dias. Dessa forma, o serviço de elevação da rodovia com pedras ganhou o reforço de homens e máquinas do DER, são mais de três mil metros cúbicos de rocha para elevar o greide da pista de rolagem da BR-364 e o trânsito ser liberado”, comentou Rezende.
 

INTERDIÇÃO

 
A interdição total da BR-364 ocorre desde quinta-feira, 24, devido à impossibilidade de tráfego de veículos por conta da cheia do rio Jamari, que transbordou e alagou a pista na altura do KM 540. Segundo já anunciado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) há cerca de 500 metros de alagamento de pista e o nível de profundidade da água chega a 1,60 m.
 
A força tarefa para tentar liberar a passagem de veículos foi iniciada pelo DNIT trabalhando no local em um objetivo de garantir a elevação de pista. Estão sendo colocadas toneladas de pedras no trecho da BR, sendo também transportadas por máquinas do DER.
 
Atendendo às orientações do Governo do Estado, o Corpo de Bombeiros também tem prestado total apoio à Polícia Rodoviária Federal no trecho da BR que continua alagado. A PRF estima que mais de 20 quilômetros de congestionamento, principalmente de carretas, se formou na região.
 

RODOVIA 140

 
A rodovia 140, estrada primária que dá acesso ao município de Rio Crespo, está recebendo manutenção paliativa da equipe do DER para que o trânsito não seja interrompido. “Essa é uma rodovia de chão e não foi projetada para suportar o trafego pesado da BR-364. Trabalhamos para assegurar o direito de ir e vir dos moradores da localidade e de veículos leves”, enfatizou o residente da regional do DER de Ariquemes, Rogério Nicacio, destacando que a força tarefa tem o engajamento de servidores e máquinas de todas as Residências do DER do Estado, com o transporte de pedras rachão, equipamentos.
 
O governador do Estado, Marcos Rocha, tem acompanhado todas as ações realizadas que possam garantir apoio às famílias atingidas pelas cheias dos rios e, principalmente, quanto ao problema que já dura 4 dias na BR-364.  O chefe do Executivo Estadual deixa claro que todos os esforços serão mantidos para que a rodovia possa ser liberada. “Temos acompanhado diariamente toda essa situação causada pelas cheias dos rios do Estado. Assim que a BR precisou ser bloqueadas devido ao perigo, mantive contato com o DER para que todas as medidas fossem colocadas em prática em apoio ao DNIT.
 
Homens e máquinas estão a todo o momento trabalhando para elevar a BR-364 utilizando pedras e, consequentemente, assim que o serviço for concluído a PRF poderá liberar o tráfego. Agradeço a todos que estão engajados nessa missão”, disse o governador.
 

AÇÕES IMEDIATAS

 
O Governo de Rondônia realiza ações imediatas para garantir apoio às famílias atingidas pelas cheias dos rios em todas as regiões do Estado. A mobilização do Executivo Estadual envolve Corpo de Bombeiros Militar (CBMRO), Polícia Militar (PM), Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), Polícia Civil (PC), Defesa Civil, Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transporte (DER), Agência Estadual de Vigilância em Saúde de Rondônia (Agevisa).
 
Desde o início dos problemas ocasionados pelas enchentes, entre outras medidas, o Governo já distribuiu cestas básicas e kits contendo água mineral, material de higiene pessoal e de limpeza doméstica. A ação rápida do Governo de Rondônia garante maior assistência e atendimento para os desabrigados.
 

PRF MANTÉM ATUALIZADAS AS INFORMAÇÕES DO TRECHO DA BR 364

 
DEPARTAMENTO DE POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL
 
SUPERINTENDÊNCIA DA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL EM RONDÔNIA
 
Segunda, 28 de fevereiro de 2022
 
Liberação parcial da BR 364 Km 540 para testes
 
A Polícia Rodoviária Federal em Rondônia informa sobre as condições de trânsito na BR 364 Km 540 entre os municípios de Ariquemes e Itapuã do Oeste.
 
O DNIT com apoio do DER/RO concluiu, na noite deste domingo (27), meia pista de alteamento. Para a circulação de veículos com segurança ainda é necessário o trabalho de compactação do solo. A conclusão total das obras está prevista para o final da terça-feira (1);
 
Com objetivo de desafogar o trânsito na região, o fluxo de veículos foi liberado em OPERAÇÃO PARE E SIGA, que iniciou às 23h59 de domingo (27) e encerrou às 06h00 da manhã desta segunda-feira (28), horário em que as máquinas e colaboradores voltaram aos trabalhos.
 
No início desta manhã as obras foram retomadas e o fluxo de veículos está PARCIALMENTE LIBERADO em Operação PARE de SIGA. Durante o dia, pode haver maior tempo de interrupção devido ao andamento das obras.
 
Uma nova reabertura, em PARE e SIGA, ocorrerá às 22h00 de hoje – segunda-feira (28), SEM PARADA para Obras.
 
Durante a madrugada, o fluxo será liberado durante uma hora em cada sentido da via.
 
Exemplo:
 
Das 00h às 01h liberado sentido Porto Velho;
 
Das 01h às 02h liberado sentido Ariquemes;
 
Das 02h às 03h liberado sentido Porto Velho; é assim por diante.
 
Essa obra enfrenta diversas complexidades, como a falta de matéria prima e de máquinas adequadas para o serviço. Soma-se ao fato a queda de energia na região em que está localizada a pedreira que fornece matéria prima para a Obra. A PRF acionou a ENERGISA, e aguarda providências.
 
Os caminhões de pedra do lado norte (Itapuã) precisam percorrer 120 Km até a pedreira mais próxima e o os do lado sul 30 Km. Outro fator importante é que a pedreira do lado sul não tem capacidade de produzir material com a velocidade demandada para a obra.
 
A PRF aconselha que viagens que não sejam necessárias, nesse momento, sejam adiadas para depois de quarta-feira (2), data em que possivelmente as obras estejam concluídas.
 
Contamos com a colaboração de todos nesse momento de dificuldade para JUNTOS superarmos este desafio.
 
Núcleo de Comunicação Institucional - (Assessoria de Imprensa)
 


 
Com informações da SECOM e ASCOM/PRF.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp