15/03/2022 às 07h12min - Atualizada em 15/03/2022 às 07h12min

Em Rondônia, “Operação Lei Seca” intensifica fiscalização e constata número alarmante de embriaguez ao volante no trânsito

Gazeta Rondônia

O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) Rondônia reforça as ações direcionadas para a Lei Seca em Porto Velho, com intuito de coibir o aumento no número de acidentes relacionados ao uso de bebida alcoólica. Na noite da última sexta-feira (11) a equipe de fiscalização reforçou todo o trabalho para garantir a segurança no trânsito, com toda a ação sendo acompanhada pelo diretor geral da autarquia, Paulo Higo Ferreira de Almeida, que chamou atenção para número de casos registrados de pessoas dirigindo sob efeitos de bebidas alcóolicas.

O diretor geral do Detran Rondônia, bem como o secretário executivo, Israel de Souza e o assessor Allen Luna dos Santos, acompanharam todo o processo que envolve a realização da operação Lei Seca que vai desde a reunião que acontece com agentes antes de irem a campo, que é chamada de preleção, onde o chefe da equipe passa as coordenadas e informa a função de cada servidor na execução do trabalho.

Durante a preleção, Paulo Higo falou da importância do trabalho realizado pelos agentes e auxiliares de trânsito, que fazem um trabalho de segurança no trânsito, um trabalho em prol da vida e destacou a parceria da Polícia Militar e na pessoa do Comandante Geral, coronel PM James Padilha agradeceu a todos os militares que são parceiros na execução desse trabalho.

Em seguida a equipe saiu em comboio para o local do primeiro ponto de abordagem da Lei Seca que foi realizada na Avenida Rio Madeira com Pinheiro Machado. O diretor geral fez questão de ir no veículo van que transporta a maior parte dos agentes até o local da operação.

Durante as abordagens, Paulo Higo pode acompanhar o quanto a equipe de fiscalização é preparada para a realização do trabalho, “a forma respeitosa de abordar o usuário, um trabalho de excelência”, afirmou o diretor geral do Detran Rondônia.

O diretor geral do Detran, disse que o número de condutores que dirigem sob efeito de bebida alcóolica é alarmante em Porto Velho e que nas cidades do interior do Estado não é diferente, os dados das operações da Lei Seca que são realizados nos municípios de Rondônia comprovam isso.

 

“A operação Lei Seca é uma ferramenta importante em prol da vida, toda vez que um condutor embriagado é retirado do trânsito, estamos salvaguardando a vida desse condutor e de outras pessoas e agradeço aos servidores do Detran pelo trabalho realizado.”, disse o diretor da autarquia.

O diretor de Fiscalização e Ações de Trânsito (Dtfat) e coordenador da Lei Seca em Rondônia, Welton Roney Nunes Ribeiro, agradeceu o diretor geral e o secretário Executivo, Israel Souza por acompanhar in loco o trabalho que é realizado pelos agentes de trânsito na Operação Lei Seca, “enquanto as pessoas estão em suas casas descansando ou se divertindo, nós estamos trabalhando durante a noite e nas madrugadas para garantir segurança no trânsito”, disse Welton Ribeiro.

O coordenador da Lei Seca em Rondônia ressalta que as pessoas não são proibidas de ingerir bebida alcóolica o que não pode é beber e dirigir. A dica para quem vai sair para beber bebida alcoólica é usar outros métodos de locomoção, como carro de aplicativo, carona com quem está sóbrio, táxi enfim, não adianta beber e dirigir, pois o álcool leva um tempo considerável e ainda depende de cada pessoa para ser metabolizado pelo organismo.

MULTA

A multa para quem dirige sob efeito de bebida alcoólica é de R$ 2.934,70, se o motorista for reincidente em um prazo de 12 meses o valor da multa é dobrado. O condutor ao fazer o teste do etilômetro e der concentração acima de 0,33 mg de álcool por litro de ar expelido, fica caracterizado crime de trânsito.

Em caso de recusa ao fazer o teste do etilômetro é lavrado um Termo de Constatação (TC) onde são relatados os sintomas aparente do indivíduo, um agente de trânsito conduz o motorista até a Central de Polícia Civil para relatar todos os fatos presenciados por eles durante a abordagem ao condutor. A operação Lei Seca foi criada no Brasil para reduzir o número de mortes no trânsito. Em Rondônia faz 10 anos que a Lei Seca foi implantada.

ETILÔMETRO ALCOLIZER

A operação Lei Seca passou a operar com novo método de trabalho, ficou mais dinâmica, ganhou um braço com maior alcance tirando maior número de condutores embriagados da rua e oferecendo a população maior segurança no trânsito. O Detran Rondônia investiu em equipamentos tecnológicos, a exemplo do etilômetros Alcolizer, que consegue detectar a presença de álcool no ar sem a necessidade do condutor fazer o teste assoprando no bico do aparelho. Fonte: SECOM.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp