06/04/2022 às 06h42min - Atualizada em 06/04/2022 às 06h42min

Sem proposta de acordo, trabalhadores em educação permanecem em greve no município de Cerejeiras

Gazeta Rondônia

Os trabalhadores e trabalhadoras em educação do município de Cerejeiras deliberam através de assembleia municipal, ocorrida no dia 30/03, em favor da greve por tempo indeterminado. A principal reivindicação da categoria é pelo cumprimento do Piso do Magistério de 2022 no percentual de 33,24% e por valorização aos técnicos e técnicas educacionais.  

Conforme determina a Lei Federal nº 11.738/2008, o Piso do Magistério deve ser atualizado anualmente no mês de janeiro.  Entretanto, as negociações com a Prefeitura de Cerejeiras para garantir a implantação desse direito não têm sido exitosas. Destaca-se que a proposta apresentada pelo Executivo Municipal na última reunião com o sindicato, prevê o pagamento do percentual de apenas 10% do Piso. Sendo que a legislação define o percentual de 33,24%.

O Sintero – Regional Cone Sul também reivindica o reajuste salarial aos técnicos e técnicas educacionais do município, que não são contemplados com políticas de valorização há anos.

Após debate realizado em assembleia, a categoria optou por deflagrar o movimento paredista até que suas reivindicações sejam atendidas. O movimento iniciou nesta terça-feira (05/04). Entretanto, a direção da Regional Cone Sul ressalta que está aberta ao diálogo.

 

“Queremos pontuar que esgotamos todas as possibilidades através do diálogo. Entretanto, a alternativa apresentada pela Prefeitura de Cerejeiras não é vantajosa para nossa categoria. Por isso, convocamos todos os trabalhadores e trabalhadoras em educação do município para que façam parte da nossa luta”, disse Lionilda Simão, presidente do Sintero.

 
Fonte: SINTERO.
 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp