18/04/2022 às 07h00min - Atualizada em 18/04/2022 às 07h00min

Em Cerejeiras, pastor que está foragido é acusado de quebra de medida protetiva, cárcere privado e agressão a ex-esposa

Gazeta Rondônia

Um pastor evangélico, de 44 anos, morador do município de Cerejeiras (RO) está sendo acusado de agressão, tortura, cárcere privado e tentativa de estupro contra sua ex-esposa.

A ex-mulher do pastor, identificado pelas iniciais M.R.C.A., com o qual possui quatro (4) filhos pequenos, todos com idade inferior a 10 anos, está separada desde novembro de 2021, cansada das agressões físicas e psicológicas sofridas ao longo de 11 anos de matrimônio, ela possui uma Medida Protetiva que proibia o acusado de aproximar-se dela em distância inferior a 200 metros. Medida Protetiva deferida a pedido da vítima no processo de separação que o acusado nunca aceitou e continua importunando a ex-mulher e seus familiares.

Segundo apurado pela equipe de reportagem do portal Gazeta Rondônia, após sair do seu trabalho no final da manhã deste sábado (16) a vítima que seguia de bicicleta em direção a sua casa, foi abordada pelo ex-marido, que tomou sua bolsa contendo celular e documentos e exigiu que a mesma o acompanhasse até a casa dele, com o argumento que precisava conversar, ao chegar no imóvel, as portas foram trancadas e o acusado tentou manter relação a força com a ex-esposa que gritou não permitindo o ato, fato que irritou o acusado que estrangulou a mulher a ponto da mesma desmaiar e não recordar quanto tempo permaneceu desacordada na companhia do homem.
 
Ao perceber a demora de sua chegada, um familiar rastreou o celular da mulher que indicou o endereço do ex-marido como último local que o aparelho havia sido acessado, sabendo que a mesma jamais iria até o ambiente por iniciativa própria, buscou ajuda de amigos que estiveram na casa na tarde sábado e após muita insistência foram atendidos pelo acusado que inicialmente negou ter visto a ex-mulher, que após alguns minutos, reconheceu os familiares e sentindo-se segura saiu de dentro do imóvel em busca de ajuda.

Após minutos de negociação o acusado devolveu a bolsa, celular e bicicleta da vítima que precisou ser internada no hospital municipal São Lucas e posteriormente foi encaminhada para o hospital regional de Vilhena para realização de exame de corpo delito, que poderá constatar as agressões físicas e possível abuso sexual.

Ouvida pela reportagem a vítima confirmou as agressões sofridas.

"Foram momentos de torturas e horror, ele estava de posse de uma faca e o tempo todo dizia que "se eu não voltasse para ele o pior iria acontecer", ao tentar gritar para pedir socorro tive meus lábios cortados e fui esganada chegando a desmaiar, vivi momentos de terror e medo". Relatou a vítima.

Diante dos fatos a Polícia Militar foi acionada e compareceu no endereço do acusado que já havia fugido tomando rumo ignorado, pesa contra o pastor M.R.C.A., as acusações de quebra de Medida Protetiva, agressão, cárcere privado, tentativa de estupro e feminicídio tentado.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp