27/02/2021 às 10h28min - Atualizada em 27/02/2021 às 10h28min

Padre que atuou em Colorado morre vítima da covid-19 em cidade do RS

Ele tinha 79 anos

Gazeta Rondônia

Padre Ládio Luiz Girardi,  morreu na tarde desta sexta-feira, 26, no Hospital de Caridade, no município de Santa Maria, no Estado do Rio Grande do Sul (RS).

Ele tinha 79 anos e estava internado na UTI devido um quadro infeccioso provocado pela covid-19. O comunicado foi emitido pelo padre Clesio Facco, reitor provincial dessa comunidade.

De acordo como comunicado, devido as determinações da vigilância sanitária e dos órgãos públicos, não será permitido fazer velório e o sepultamento será neste sábado, 27, no Cemitério dos Padres e Irmãos Palotinos, em Vale Vêneto. Antes, será feita a celebração de exéquias com um grupo restrito de pessoas.

Ládio é um conhecido padre na região do Cone Sul de Rondônia e atuou em Colorado do Oeste. Nesse município, a partir de 1995, exerceu a função de pároco por oito anos, sendo depois transferido para Cascavel. 


NOTA OFICIAL

“Bem Aventurados os pobres em espírito, porque deles é o Reino dos Céus.”(Mt 5,3).

 

Comunicamos com pesar o falecimento do nosso confrade Pe. Ládio Luiz Girardi, SAC (79 anos), ocorrido nesta tarde (16h), 26 de fevereiro de 2021, no Hospital de Caridade, em Santa Maria/RS. Há dias estava internado na UTI devido um quadro infeccioso provocado pelo novo corona vírus, covid-19.

O Pe. Ládio Luiz nasceu aos 18 de novembro de 1941, em São João do Polêsine/RS. Fez os estudos primários em Santos Anjos, interior de Faxinal do Soturno/RS. Ingressou no no Pré-Seminário São José de Faxinal do Soturno aos 13 de fevereiro de 1955.

Em 1956 foi para o Seminário Rainha dos Apóstolos em Vale Vêneto/RS, onde fez o curso ginasial. Em 1963 fez o noviciado em Augusto Pestana/RS. Os cursos de Filosofia (1964-1966) e Teologia (1967-1970) fez no Colégio Máximo Palotino, em Santa Maria/RS.

Fez a primeira consagração na Sociedade do Apostolado Católico no dia 2 de fevereiro de 1965. Foi ordenado presbítero por Dom Alberto Etges, em Santo Anjos, aos 25 de julho de 1970. No mesmo ano foi trabalhar em Vicentina/MS como vigário paroquial. Em 1973 foi vigário paroquial na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, em Fátima do Sul/MS.

Em novembro de 1977 trabalhou na Catedral Divino Espírito Santo, em Cruz Alta/RS. Em 1979 a 1981 trabalhou no Seminário Rainha dos Apóstolos, em Vale Vêneto, sendo em 1980 e 1981 também pároco da Paróquia Corpo de Deus de Vale Vêneto.

Em 1982 foi nomeado pároco da Paróquia São João Batista, Santo Augusto/RS, aí permaneceu por 12 anos. Em 1995 foi transferido para Colorado do Oeste/RO, onde exerceu a função de pároco por oito anos.

Depois trabalhou em Cascavel durante três anos e em Faxinal do Soturno durante cinco anos. Em 2013 retornou a Fátima do Sul, onde exerceu as atividades pastorais até meados do ano de 2018. Devido aos problemas cardíacos neste mesmo ano de 2018 foi transferido para a Comunidade Pe. Caetano Pagliuca, Santa Maria a fim de tratar da saúde. Em 2020 celebrou o jubileu de ouro sacerdotal.

No início do mês de fevereiro deste ano foi infectado pelo coronavírus, que depois de vários dias de tratamento não resistiu e veio a falecer.

Devido as determinações da vigilância sanitário e dos órgãos públicos não será permitido fazer velório.

O seu sepultamento será amanhã, 27 de fevereiro, às 9h, no Cemitério dos Padres e Irmãos Palotinos, em Vale Vêneto. No local será feita a celebração de exéquias com um grupo restrito de pessoas. Cada comunidade da Província celebre uma missa na intenção do falecido Pe. Ládio Luiz.

 

“Dai-lhe Senhor o descanso eterno ao Pe. Ládio e a luz perpétua o ilumine. Descanse em paz.”

Por Pe. Clesio Facco, SAC – Reitor Provincial

Fonte ExtradeRondonia

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »