27/02/2021 às 18h43min - Atualizada em 27/02/2021 às 18h43min

Funcionário de hospital furta respiradores em meio à superlotação

Gazeta Rondônia
Duas pessoas foram presas neste sábado (27) em Montes Claros, no Norte de Minas, após furtarem respiradores da Santa Casa da cidade. Os aparelhos foram comprados com recursos do governo federal para ajudar no tratamento de pacientes com quadro grave de Covid-19. O crime aconteceu justamente na semana em que o hospital enfrenta superlotação dos leitos.

De acordo com a Polícia Federal, que ainda trabalha na apuração do caso, os aparelhos foram extraviados no início da semana. Em nota divulgada neste sábado (leia na íntegra abaixo), a Santa Casa confirmou que o extravio foi praticado por um funcionário do hospital – que foi imediatamente desligado.

“O hospital ressalta que possui um rigoroso controle interno do seu parque tecnológico e que, por este motivo, foi possível identificar a situação. A Instituição informa ainda que as investigações estão em andamento e que desligou, imediatamente, o funcionário suspeito”, diz trecho da nota.

Ao todo, a polícia prendeu ainda um outro suspeito e cumpriu três mandados de busca e apreensão, todos em Montes Claros. Os dois aparelhos foram recuperados e devolvidos ao hospital ainda hoje. Agora, os dois investigados prestarão depoimento. Se condenados, eles podem pegar até sete anos de prisão pelos crimes de furto e associação criminosa.

Superlotação

Um dia antes da prisão dos suspeitos, o hospital já havia informado que chegou ao limite da capacidade de atendimento a pacientes com Covid-19. Em nota publicada nessa sexta-feira (26), a Santa Casa informou que “foi necessário ativar o plano de Contingência Interno em relação à ocupação de leitos destinados ao atendimento Covid-19”. Por isso, o atendimento a pessoas com sintomas de gripe foi interrompido.

A suspensão é válida para pacientes da rede pública e também para os que têm convênio e fica em vigor até que a situação no hospital se regularize.

Nota da Santa Casa na íntegra

Em relação à Operação O2, deflagrada na manhã de hoje 27/02/2021, pela Polícia Federal, a Santa Casa de Montes Claros ressalta que assim que identificou a falta de dois equipamentos (respiradores), comunicou à Polícia Federal para que fosse dado início às investigações.

O hospital ressalta que possui um rigoroso controle interno do seu parque tecnológico e que, por este motivo, foi possível identificar a situação.

A Instituição informa ainda que as investigações estão em andamento e que desligou, imediatamente, o funcionário suspeito de envolvimento na situação.

Os equipamentos já foram localizados e devolvidos para a Santa Casa Montes Claros.
(Metrópoles)
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »