31/10/2022 às 11h22min - Atualizada em 31/10/2022 às 11h22min

Mulher presa por matar o marido a facada disse que vítima se jogou em cima da faca

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

A mulher de 23 anos presa pelo assassinato do marido Wellington Maris Coxev, morto com uma facada no tórax, contou em depoimento que a vítima se jogou na faca que ela segurava e que não esfaqueou o companheiro. O crime aconteceu no último sábado (29), no Bairro Nova Lima, em Campo Grande (MS).

Após a sua prisão, ela prestou depoimento contando ao delegado que estava na casa de sua mãe ingerindo bebidas alcoólicas e que ao voltarem para sua residência, Wellington passou a desferir palavras de baixo calão, a ofendendo e ainda teria desferido tapas no seu rosto.


Wellington se apossou de uma faca, ela conseguiu desarmá-lo e em seguida se apossou de uma faca de serra para se defender. O marido, então, teria ido em direção à faca, sendo atingido no tórax. A mulher afirmou que não esfaqueou o marido.
 
Mas, segundo o delegado que atendeu o caso, Pedro Henrique Pillar, a versão contada pela suspeita é inverossímil e inconcebível, já que a mulher não tem nenhuma lesão aparente, e que a vítima tenha se direcionado com força em direção à faca para ser atingida no tórax.

Ainda segundo o delegado, a mulher agiu de forma consciente ao matar o marido. Foi feito o pedido de prisão preventiva da mulher que vai passar por audiência de custódia. 

Dia do crime

A esposa da vítima relatou que o homem chegou em casa na Travessa Pracuí, no bairro Colúmbia, já esfaqueado na região do abdômen durante a madrugada. Ela pediu ajuda de um tio para levá-lo até à unidade de saúde.
 
Todavia, após cumprir diligências, investigadores da polícia foram informados pelo pai da vítima de que os ferimentos teriam sido causados pela mulher de Wellington. A suspeita foi localizada na casa da mãe e afirmou à polícia que os ferimentos ocorreram, de fato, durante uma briga, na qual ela havia sido agredida pela vítima com xingamentos e tapas no rosto.

A autora também afirma que, em determinado momento, Wellington pegou uma faca de cozinha e partiu em direção a ela. Para se defender, ela também pegou uma faca e, no momento em que a vítima teria se aproximado, a suspeita teria desferido o golpe no tórax.

Ao notar o convivente lesionado no chão e ainda com sinais vitais, teria acionado vizinhos para ajudá-la a levá-lo até o CRS (Centro Regional de Saúde) Nova Bahia com perfuração no abdômen e tórax em situação grave. Todavia, perdeu muito sangue e mesmo com as tentativas de reanimação, Wellington veio a óbito. Fonte: MídiaMax.

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »