03/11/2022 às 22h27min - Atualizada em 03/11/2022 às 22h27min

ÁUDIO: Médico de hospital regional diz que não vai atender quem votou em Lula

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

 Médico que presta serviço no Hospital Regional de Nova Andradina (MS), a 297 km de Campo Grande, teve áudio vazado dizendo que irá se recusar a atender quem votou em Lula (PT) para a Presidência.

"Votar no Lula e chegar morrendo no hospital vai morrer, porque não vou ajudar", disse o médico.


O áudio teria sido captado em estabelecimento comercial do município dias antes da votação para o 2º turno, que terminou com a eleição de Lula para a Presidência da República.

Antes, o médico criticou eleitores de Lula: "Porque [Lula] é bandido, quem vota em bandido, bandido é", disse no áudio.
 
O diretor do hospital, Noberto Fabri, disse que recebeu a denúncia na tarde desta quinta-feira (3) e que o jurídico do hospital foi acionado para analisar as providências a serem tomadas. O médico pode ter o contrato interrompido com a instituição.

Por sua vez, o advogado do médico, Lecio Gazinha, disse que seu cliente teria dito em "tom de brincadeira" e que ele estaria conversando com o irmão em um estabelecimento da cidade. Ainda, afirmou que o médico estaria preparando uma retratação por conta do episódio.

Já o CRM (Conselho Regional de Medicina), informou que não recebeu formalmente uma denúncia sobre o caso. "Mas quando recebida, será aberta sindicância para apuração dos fatos".
 
Médico pode recusar atender paciente?
 
Conforme o Código de Ética Médica, o médico não pode deixar de atender pacientes em prontos-socorros de hospitais ou clínicas quando ocorre o atendimento de urgência e emergência, não importando o argumento, sob pena de responsabilidade civil, penal e administrativa.

Ouça o áudio:



 
Fonte: MídiaMax.

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »