12/11/2022 às 12h34min - Atualizada em 12/11/2022 às 12h34min

CEREJEIRAS: Professora demitida após responder dúvida de alunos tem 2 filhos para sustentar. Vamos ajudá-la?

Veja como fazer doações de qualquer valor

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

A professora Elaine Cosmo da Silva, de 36 anos, foi demitida após tirar a dúvida de alguns alunos do 5º ano “de onde vem os bebês?”. Ao final da aula, uma aluna fez o questionamento e, de maneira pedagógica, Elaine explicou.

No dia seguinte, foi demitida dessa escola particular em Cerejeiras (RO) com a justificativa de que “não existe disciplina de reprodução humana” e que o assunto “deveria estar no planejamento pedagógico juntamente com a Equipe Gestora adequada para poder ministrar aulas sobre educação sexual”.


Em conversa com a nossa equipe, Elaine relatou que o trabalho na escola era sua renda principal e que sustenta mais 2 filhos menores. Para conseguir manter a casa, ela também faz bicos como manicure. Além de perder a renda do sustento da família, ela disse que está psicologicamente muito abalada e não tem saído de casa.

“As mães fizeram um grupo no Whatsapp e distorceram o acontecido, dizendo que fiz gestos obscenos. Agora na rua sou conhecida como a professora que faz gestos obscenos, estou muito abalada”, disse.

O caso aconteceu no dia 24 de outubro e desde então, a professora tem tentado receber o que tem de direito. Desempregada e sem algum auxílio neste momento, estendemos a mão a ela para que consiga um valor para manter a casa, até que essa difícil situação se resolva.

Como tudo aconteceu

Elaine explica que estava lecionando normalmente no dia 24. Faltando 10 minutos para o fim da aula uma das estudantes levantou o assunto.

“Ela falou: ‘perguntei pra minha mãe de onde vêm os bebês e ela disse pra eu perguntar pra senhora’. Na hora, fiquei até meio constrangida, porque a maioria dos alunos já sabe, né, eles têm 10, 11 anos”, diz a pedagoga.

Elaine pediu que, quem já soubesse a resposta, levantasse a mão. A maioria dos estudantes levantou, somente quatro ficaram de fora. Assim, ela começou a explicar e pediu que aqueles que já sabiam permanecessem em silêncio.

“Falei que precisa de um homem e uma mulher. Os dois juntos, maiores de idade, responsáveis e se amando, vão conceber o bebê no ato sexual. Disse que o homem fabrica o espermatozoide e a mulher gera a criança no útero. Que todo mundo já foi espermatozoide um dia”, recorda.

A professora foi embora e, no dia seguinte, uma mãe de aluno ligou por volta das 13h contando que outras mães do 5º ano haviam criado um grupo no WhatsApp, onde estariam “detonando” Elaine (@elainecosmodasilva) e afirmando que ela estava corrompendo a inocência dos filhos.

Nota da escola à imprensa

“Diante da proporção do assunto tratado nesta matéria, transmitido também em outros veículos de mídia, a Escola Dimensão, através de sua Diretoria, vem a público esclarecer e informar que, no tocante ao seu desligamento, a versão apresentada pela professora não corresponde em nenhum momento com a realidade dos fatos.

Longe disso, ao contrário do afirmado, é fato que a versão da professora foi ouvida pela Equipe Gestora da Escola; também é fato que não existe a disciplina “reprodução humana” no material escolar a ser utilizado pela turma.

Avigora-se ainda que o desligamento da referida professora não se deu apenas pelo assunto relatado nesta reportagem, posto que, apesar de ser uma tópico sensível para nossas crianças, há de ser considerado um planejamento pedagógico juntamente com a Equipe Gestora adequado para poder se ministrar aulas sobre educação sexual.

A Escola Dimensão trabalha em Cerejeiras há mais de vinte e sete anos e sempre teve como fundamento basilar o ensino de qualidade e excelência, com conteúdo preparados com antecedência e apropriados para cada faixa etária, adequados não apenas com nossa realidade cultural, mas, igualmente, certo ao nível de desenvolvimento dos estudantes. É com estes valores que cada decisão pedagógica na Escola Dimensão é determinada.”


Doe pelo PIX!

Ficou mais fácil para você transformar vidas! Doe pelo PIX com valor mínimo de a partir de R$ 1.

Sobre nossas vaquinhas

A equipe do SVB faz a pesquisa e a apuração de todas as histórias que chegam até nós. Cada campanha é acompanhada para que possamos mostrar como a sua doação foi importante na transformação da vida dessas pessoas. Temos a taxa de 9% para cobrir custos com as taxas bancárias e manutenção do site. Juntos, podemos continuar com a missão de mudar vidas!
 
Veja AQUI como fazer sua doação de qualquer valor.


Acompanhe nossas histórias através das redes sociais do SVB.

Problemas com pagamentos ou outras dúvidas? Entre em contato com a gente no [email protected]

Fonte: SóVaquinhaBoa.

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »