17/11/2022 às 20h23min - Atualizada em 17/11/2022 às 20h23min

Idosa embriagada furta viatura da polícia militar após bater e incendiar seu próprio carro

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

Uma mulher de 65 anos furtou uma viatura da Brigada Militar na manhã desta última terça-feira (15), em Porto Alegre (RS), ela estaria alcoolizada e teria tentado jogar o veículo sobre os PMs antes de fugir do local. O caso ocorreu quando dois policiais do 21º Batalhão de Polícia Militar (21º BPM) atendiam uma ocorrência em que um carro pegava fogo na Estrada do Varejão, no bairro Lami, zona sul de Porto Alegre. A mulher não teve o nome divulgado. O caso é investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito da Capital.
 
Conforme a Brigada Militar (BM), os PMs foram ao local devido a uma ocorrência de acidente de trânsito que deixou um veículo em chamas. Os policiais estacionaram a viatura a alguns metros desse carro e foram em direção a uma mulher que estava no local.

 
"Era uma senhora que estava bem fisicamente, mas parecia desorientada. Ela não conseguia se comunicar. Naquele momento, os policiais acharam que ela estaria assim por ter sofrido o acidente, ter batido a cabeça ou estar nervosa. Correram para o carro que pegava fogo para verificar se tinha mais alguém no veículo. Poderia ter ali uma vítima desacordada, outro idoso." Explica o comandante do 21º BPM, major Fabiano Henrique Dorneles.
 
Neste momento, a mulher foi até a viatura da BM e embarcou no veículo, um Renault Duster. Os PMs tentaram parar o carro, mas a idosa teria jogado o veículo para cima deles e fugido do local, segundo o major.
 
Para resgatar a viatura, a dupla de policiais abordou um veículo que passava pelo local e começou a seguir a Duster. Eles acionaram reforço e outra equipe também ajudou na ocorrência.
 
Em um ponto no limite entre Porto Alegre e Viamão, a condutora parou o carro e as equipes a retiraram da viatura. Ela realizou teste do bafômetro, que indicou alta ingestão de bebida alcoólica, segundo o major. Foi registrado um BO por embriaguez e a mulher foi conduzida para a delegacia. Ao ser detida, ela não se manifestou, segundo a BM.
 
— Pela quantidade de bebida alcoólica que tinha no sangue, não havia condição de se manifestar — disse Dorneles.
 
O caso será investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito, que instaurou inquérito policial nesta quarta-feira (16). Segundo o delegado Carlo Butarelli, a mulher deve responder por embriaguez ao volante e pelo furto da viatura.
 
A mulher e os policiais não ficaram feridos, e a viatura não teve danos. O carro que era conduzido pela mulher e pegou fogo teve perda total, segundo a BM. PMs foram técnicos e agiram para "proteger a vida", diz comandante
 
Na avaliação do comandante do 21º BPM, a conduta dos policiais foi correta e técnica. Ele afirma que a guarnição agiu para "proteger a vida", se deslocando até o veículo em chamas para verificar se mais pessoas estavam no carro.
 
Segundo Dorneles, somente depois, com o teste do bafômetro, foi constatado que, na verdade, a mulher estava "totalmente alcoolizada". O comandante afirma que a guarnição teve técnica para acompanhar e cercar a viatura furtada, abordando a motorista quando o veículo parou:
 
— Tiveram discernimento para fazer o cerco, com calma, acompanhar o veículo, porque se tratava de uma pessoa de idade, que estaria desorientada. Outra viatura foi se aproximando também. Optaram por não acionar a sirene para não a assustar nem causar outro acidente. Viram que não era uma situação orquestrada, mas uma pessoa que estava completamente desorientada. Era de manhã cedo, um local ermo. Faço questão de dizer que os PMs foram técnicos e conduziram a ocorrência a um desfecho satisfatório. Não tem como exigir uma atuação diferente dos policiais.

Fonte: GZH.
 
 

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »