Gazeta Rondônia Publicidade 728x90
10/02/2023 às 16h58min - Atualizada em 10/02/2023 às 16h58min

Advogada mata a própria mãe a facadas e vai presa após procurar atendimento médico com nome falso

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

A bacharela em direito Camila Mayumi Kanayma, de 26 anos, matou a mãe e, depois, pediu ajuda na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Campo Comprido, em Curitiba (PR), após brigar com o irmão. Os ferimentos teriam ocorrido durante discussão sobre a morte de Doraci Kanayama.

O homicídio da mulher, de 58 anos, aconteceu em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais. Ao chegar na UPA, Camila apresentou nome e endereço falsos.

De acordo com o subcomandante do Batalhão de Polícia de Rondas Ostensivas de Natureza Especial (BPRONE), major Anderson, foram apreendidos cerca de R$ 550 em espécie com Camila, seis moedas em dólar, duas chaves de veículos, um aparelho celular, um tablet e um carregador de celular.

 
“Quando ela estava para empreender fuga, encontrou o irmão e houve uma briga entre ambos. Bastante lesionada, ela procurou o serviço médico e, pelas características, foi encaminhada ao hospital”, explicou Anderson.

Conforme as informações da equipe policial de Ponta Grossa, Doraci foi esfaqueada pelo menos cinco vezes, mas conseguiu telefonar para o filho, que chamou a PM.
 
Diante da fuga, a jovem deve ser encaminhada à Central de Flagrantes logo após a alta hospitalar.
 
Fonte: Metrópoles.

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »