29/04/2021 às 09h27min - Atualizada em 29/04/2021 às 09h27min

CRIME BRUTAL: Mulher é esfaqueada até a morte e marido precisa fingir de morto para escapar de criminosos

Gazeta Rondônia
Uma residência foi invadida na zona rural de Vilhena, próxima à cidade, durante a madrugada desta quinta-feira (29). Os moradores acabaram sendo feridos e uma senhora morreu esfaqueada pelos criminosos.

Segundo as informações prestadas pelo sobrevivente ao atentado, os criminosos invadiram a casa durante a madrugada e encontraram a esposa da vítima. Nesse momento, ela foi esfaqueada até a morte. Os dois suspeitos então esfaquearam o homem também.

A vítima então decidiu simular a própria morte para conseguir escapar dos criminosos. Após se apossarem de uma motocicleta, os suspeitos fugiram. Eles tentaram levar também uma botija de gás, mas acabaram desistindo. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar estiveram no local dos fatos e a vítima foi recolhida ao Hospital Regional de Vilhena.

O caso deverá ser registrado na Unidade Integrada de Segurança Pública (UNISP) de Vilhena, para medidas aplicáveis pela Polícia Civil. Fonte e foto: Folha de Vilhena.
 

SEJA O REPÓRTER

Colabore enviando pautas e sugestões ao portal eletrônico Gazeta Rondônia por meio do canal aberto de WhatsApp.

Envie notícias, fotos, áudios, vídeos, sugestões, correções ou flagrantes no WhatsApp da Redação e não se esqueça de solicitar anonimato ou não.

Para que sua imagem tenha mais qualidade, orientamos que fotos e vídeos devam ser feitos com o celular na posição horizontal.

Textos e denúncias anônimas também podem ser enviadas a redação do Gazeta Rondônia pelo e-mail: gazetarondonia01@gmail.com

Acompanhe nossa página no Facebook e fique bem informado (a) com as principais notícias de Rondônia, Brasil e Mundo.

Quer receber no seu celular links de notícias exclusivas de Rondônia, Brasil e Mundo participe do Grupo de Whatsapp do portal Gazeta Rondônia, sem debates ou comentários.
 
 
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

42.9%
0%
0%
0%
57.1%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp