16/08/2021 às 21h40min - Atualizada em 16/08/2021 às 21h40min

Passageiros apresentam fraturas diversas após ônibus tombar na BR

Gazeta Rondônia

Doze passageiros do ônibus que tombou nesta segunda-feira (16) na BR-364 estão internados no Hospital João Paulo II, sendo algum deles em estado grave. Segundo a Secretaria Estadual da Saúde (Sesau), alguns dos pacientes deram entrada na unidade de Porto Velho com exposição de crânio e nariz quebrado.

"Dos passageiros que foram transferidos para o João Paulo, nove são homens e três mulheres, com idades variando de 8 meses até 64 anos. Temos ainda dois menores de idade. São pacientes com os mais diversos traumas", disse o secretário da Sesau, Fernando Máximo .

Durante a manhã, a equipe médica atendeu pacientes com fraturas de membros inferiores/superiores, lesões na cabeça e exposição de crânio, fratura nasal, dores abdominais e suspeita de fratura na coluna.

"Todos os 12 pacientes estão sendo avaliados no hospital João Paulo II, passando por baterias de exames, ultrassonografia e equipes especializadas. Uma paciente que fraturou o nariz está sendo acompanhada pela equipe de cirurgia plástica do hospital, por exemplo", afirma.

Os nomes dos pacientes feridos e internados não foram divulgados e não há previsão de alta.

Também foram levados feridos para a Upa da Zona Leste e Zona Sul de Porto Velho. A PRF diz que cerca de cerca de 15 pacientes se feriram

Acidente

Na manhã desta segunda-feira (16), o ônibus da empresa TransBrasil saiu da pista e tombou às margens da BR-364, entre Candeias do Jamari e Porto Velho.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), uma análise preliminar indica que o pneu do veículo estourou, ocasionando uma colisão contra a mureta de divisão de pistas. Logo depois o veículo saiu da rodovia, com posterior tombamento.

Ainda conforme informado pela polícia, o veículo saiu de Vilhena (RO) às 18h de domingo (15) e tinha como destino a capital Porto Velho. Fonte: G1


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

40.6%
2.9%
5.8%
11.6%
39.1%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp