29/08/2021 às 13h59min - Atualizada em 29/08/2021 às 13h59min

Brasil conquista ouros inéditos no judô e no halterofilismo em Tóquio

Gazeta Rondônia

Alana Maldonado entrou para a história como a primeira judoca brasileira a conquistar uma medalha de ouro em Jogos Paralímpicos. Na madrugada deste domingo (29), no horário de Brasília, ela derrotou Ina Kaldan, da Geórgia, na final da categoria até 70kg, e subiu no lugar mais alto do pódio.

Foto da Alana Maldonado com a boca aberta, enquanto celebra a vitória com o punho fechado, em sinal de força.

Foto da Alana Maldonado com a boca aberta, enquanto celebra a vitória com o punho fechado, em sinal de força.

“Agradeço a toda a minha família e à comissão técnica, que estiveram sempre do meu lado neste ciclo tão difícil. Sou outra atleta em relação aos Jogos do Rio. No Brasil, estava do lado dos meus amigos e da minha família. Agora, fui campeã na terra do judô. Obrigado a todos que torceram. Esta medalha não é só minha. É de todos”, disse Alana.

Também no judô, Meg Emmerich conquistou a medalha de bronze, derrotando Altantsetseg Nyamaa, da Mongólia.
Imagem

Imagem



 

Halterofilismo

O Brasil também chegou ao ouro inédito no halterofilismo, com Mariana D’Andrea. A paulista de 23 anos e atleta da categoria até 73kg levantou 137 quilos e superou a chinesa Lili Xu, que levantou 134 quilos.



“Esperava muito por este momento. Não tem gratidão maior do que ganhar esta medalha após cinco anos de treinamento. Agradeço a todos pela torcida e pela oração. Quero deixar registrado aqui, que se você tem sonho, corra atrás dos seus objetivos e os conquiste”, disse Mariana. Fonte: CNN


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

40.6%
2.9%
5.8%
11.6%
39.1%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp