05/09/2021 às 17h31min - Atualizada em 05/09/2021 às 17h31min

Gêmeas siamesas que nasceram unidas pela parte de trás da cabeça em Israel conseguem finalmente se ver após cirurgia

Gazeta Rondônia

Duas gêmeas siamesas de um ano que nasceram unidas pela parte de trás cabeça e de costas uma para outra finalmente conseguiram fazer contato visual pela primeira vez após terem passado por uma rara cirurgia de separação em Israel.

O Soroka Medical Center anunciou, neste domingo (5), que a operação durou mais de 12 horas e envolveu dezenas de especialistas de Israel e do exterior. Foram meses de preparação.

"Esta foi uma cirurgia rara e complexa que foi realizada apenas 20 vezes em todo o mundo [anteriormente] e agora, pela primeira vez, em Israel", disse Mickey Gideon, neurocirurgião pediátrico chefe do hospital, localizado na cidade de Beersheba.

Fotos na imprensa israelense mostraram as gêmeas – que não tiveram os nomes divulgados – frente a frente em um berço, com as cabeças enfaixadas. O comunicado Soroka cita que o procedimento envolveu reconstrução craniana e enxertos de couro cabeludo nas duas bebês.

"Elas estão se recuperando bem. Estão respirando e comendo", disse Eldad Silberstein, chefe do departamento de cirurgia plástica de Soroka, ao Canal 12 de Israel.

No Brasil, um caso bem-sucedido de separação de siameses nos últimos anos foi o das gêmeas Mel e Lis, que também nasceram unidas pela cabeça. Em 2019, elas passaram por uma complexa cirurgia de separação em um hospital de Brasília.  Fonte: G1


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

35.1%
4.9%
8.1%
8.6%
43.2%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp