12/03/2022 às 09h33min - Atualizada em 12/03/2022 às 09h33min

Estudante é morto a tiros dentro de colégio estadual

Gazeta Rondônia

Um estudante de 18 anos morreu dentro de uma escola pública de Salvador, após ser baleado na manhã desta sexta-feira (11).

O jovem, identificado como Max Santos de Oliveira, estava em um pátio na área interna do Colégio Estadual Ministro Aliomar Baleeiro (CEMAB), no bairro de Pernambués, na capital baiana, quando foi atingido.

Em imagens divulgadas em redes sociais, é possível ver a vítima na área interna da escola, no estacionamento dos professores. Também é possível ver a presença de policiais militares ao lado do corpo.

Não há detalhes de como o crime teria ocorrido, e a Secretaria da Segurança Pública (SSP) informou que vai utilizar imagens do circuito interno de segurança para auxiliar nas investigações.

Moradores do conjunto residencial atrás do colégio disseram que escutaram cerca de 10 tiros. Segundo as testemunhas, alguns alunos pularam o muro para fugir da unidade no momento dos disparos e entraram no condomínio.

Equipes da Polícia Civil estiveram na unidade e realizaram um perícia no local onde ocorreu o crime e removeram o corpo de Max para o Instituto Médico Legal (IML). A investigação será feita pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) lamentou a morte do estudante e decidiu suspender as aulas no CEMAB. De acordo com o órgão, psicólogos estarão à disposição da família e prestarão atendimento a estudantes e a parentes do jovem assassinado.

Ao lado do colégio onde ocorreu o crime fica a Escola Municipal Thomaz Gonzaga. Como o imóvel está em manutenção, alunos da unidade estão tendo aula temporariamente na escola onde o jovem morreu. A Secretaria Municipal da Educação (SMED), contudo, suspendeu as aulas na tarde desta sexta-feira.

Ainda segundo a SSP, o jovem já havia sido apreendido pela Delegacia para o Adolescente Infrator (DAI), em 2021, por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo. Fonte: G1


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp