10/11/2022 às 21h24min - Atualizada em 10/11/2022 às 21h24min

Bolsonaro exonerou responsável pelas pesquisas sobre urnas eletrônicas na Abin nesta quinta-feira, 10

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

O diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Segurança das Comunicações (Cepesc), Alexandre de Oliveira Pasiani, foi exonerado do cargo nesta quinta-feira (10). A entidade, ligada à Agência Brasileira de Inteligência (Abin), é a responsável pelas pesquisas envolvendo o teste de segurança das urnas eletrônicas. O nome do substituto não foi divulgado.

A Abin não deu detalhes sobre a mudança. Coincidentemente, a troca ocorre no dia seguinte à divulgação da auditora das Forças Armadas que mostrou não ter havido fraude nas eleições deste ano.


A agência também faz parte do processo que avalia a segurança das urnas. Há quase 30 anos, a Abin tem um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para atuar na comissão de transparência do processo eleitoral.

Uma das camadas de segurança usadas nas urnas foi criada pela agência, que num último trabalho desenvolveu uma base criptográfica chamada “libharpia” –preparada para ser usada nas urnas pós-quânticas, que são mais seguras.

No início deste ano, a Abin chegou a se envolver em uma polêmica, em que o então diretor-geral, Alexandre Ramagem, divulgou material questionando a eficiência das urnas.

Depois deixou o cargo para concorrer ao cargo de deputado federal pelo Rio de Janeiro. Nesse meio-tempo, a associação que representa os servidores da agência divulgou documento dizendo que as urnas são seguras. Desde então, a agência é comandada pelo diretor-adjunto, Vitor Felismino Carneiro –alinhado com o Bolsonaro, apesar de ter um perfil mais moderado.

O que diz a Abin

Procurada pela CNN, a Abin diz que “refuta a alegação de que a exoneração do diretor do seu Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Segurança das Comunicações (Cepesc), publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira – 10 de novembro –, tenha qualquer vinculação política”. “O diretor do Cepesc foi exonerado a pedido, devido a questões particulares”, diz.

 
“O oficial de Inteligência tem uma carreira de excelência na Atividade de Inteligência e foi responsável, durante sua permanência na gestão do Cepesc, por um legado de pesquisas de ponta, sobretudo na área de criptografia pós-quântica”, finaliza a nota.

Fonte: CNN.
 
 
 
 
 
 

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »