Gazeta Rondônia Publicidade 728x90
05/02/2023 às 21h48min - Atualizada em 05/02/2023 às 21h48min

Homem foi brutalmente assassinado com vários golpes de foice e faca e teve corpo carbonizado

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

Ainda sem identificação, o homem morto carbonizado, na tarde deste domingo (5), foi ferido com vários golpes de faca e foice nas costas, peito e cabeça. Ele foi encontrado no quintal de uma casa na divisa dos bairros Jardim São Conrado e Santa Emília, em Campo Grande (MS).

De acordo com o delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Cepol, Daniel Luz, a vítima foi morta na manhã ou início da tarde. "Ele ainda estava sangrando e a rigidez no corpo foi causada pelo fogo, não pelo tempo de morte", explica.

Conforme a polícia, a vítima tem entre 20 e 30 anos e ficou com os braços e rosto bem queimados, o que dificulta a identificação do rapaz. Ele foi enrolado na espuma de um colchão antes de ser queimado.

A foice usada para matar a vítima foi encontrada no local do crime sem o cabo, já a faca ainda não foi localizada. Uma testemunha contou à polícia que viu dois homens saindo da casa logo após o fogo ser ateado no quintal.

Dentro da casa a perícia encontrou diversos vestígios de sangue, indicando que os golpes aconteceram ali. Marcas no local mostrando que a vítima foi arrastada até ser ponto, depois carregada e arrastada novamente.

 
"Aqui é frequentado por muitos usuários, temos informações de uma briga ontem à noite, entre eles, mas nenhuma testemunha soube especificar se a vítima esteva envolvida e nem o motivo", contou Daniel Luz.

Uma mulher chegou a aparecer na residência desconfiando que a vítima pudesse ser um parente que está desaparecido há 24 horas, mas a polícia viu as fotos e, inicialmente, descartou a hipótese.

"O parente dela tem tatuagens no pescoço e rosto, já a vítima, aparentemente, não tem. Não dá pra afirmar ainda porque o corpo está bem queimado, mas por enquanto descartamos a hipótese", detalhou.

Equipes da Polícia Militar e Civil realizam buscas na região na tentativa de localizar e identificar os autores do crime. O caso será registrado como homicídio qualificado por meio que dificulta a defesa da vítima e meio cruel.

Fonte: MídiaMax.

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »