Gazeta Rondônia Publicidade 728x90
22/02/2023 às 20h16min - Atualizada em 22/02/2023 às 20h16min

Adolescente morta em chacina estava morando com o pai há apenas 1 mês

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

Três maranhenses estão entre as vítimas de uma chacina que deixou sete pessoas mortas, na tarde dessa terça-feira (21), na cidade de Sinop, no norte de Mato Grosso. Os maranhenses foram identificados como Getúlio Rodrigues Frazão Júnior, de 36 anos, a filha Larissa Frazão de Almeida, de 12 anos, e Maciel Bruno de Andrade Costa, 35 anos.

A chacina aconteceu em um bar e foi praticada por dois homens após uma partida de sinuca. Ao todo, no local estavam 11 pessoas: os dois autores do crime, o homem que estava jogando com eles, o dono do bar e mais sete clientes.

Os dois sobreviventes da chacina também são maranhenses, eles foram identificados como Raquel Gomes de Almeida, que era esposa de Getúlio e mãe de Larissa, e o sobrinho dele, Luiz Carlos Souza Barbosa.

Getúlio Rodrigues era natural de Centro Novo do Maranhão, a 262 km de São Luís, e morava há três anos no Mato Grosso, onde trabalhava como pedreiro. A filha Larissa era da cidade de Governador Nunes Freire, a 224 km da capital maranhense, e estava em Sinop desde janeiro deste ano onde ficaria para estudar.

 

“A Larissa foi lá para onde o pai dela agora em janeiro, que foi quando ela já foi mesmo pra ficar, pra estudar, pra ficar mesmo morando lá com ele. Porque antes ela ia mais a mãe dela passava um tempo lá e depois elas voltavam. Agora elas estavam decididas mesmo a ficar em Sinop", contou Marli Almeida de Sousa, irmã do maranhense Getúlio Rodrigues e tia de Larissa.

 

De acordo com os familiares, os corpos de pai e filha deve sair do Mato Grosso para o Maranhão no começo da manhã desta quinta-feira (23). Os corpos vão ser velados e sepultados em Governador Nunes Freire.

Em Governador Nunes Freire, os parentes dos maranhenses contam que agora buscam por justiça e fazem um apelo para que os assassinos sejam presos.

 

“Esperamos que se faça justiça, que ela realmente aconteça. Está sendo muito difícil para nós. São sete famílias em luto. Que esses assassinos sejam presos, nós clamamos por isso”, disse Marli Almeida de Sousa.

 

O terceiro maranhense vítima da chacina foi Maciel Bruno de Andrade Costa, 35 anos, dono do bar onde o crime bárbaro aconteceu. Ele era natural de Bacabal, a 334 km de São Luís. Fonte: G1

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »