14/03/2021 às 22h20min - Atualizada em 14/03/2021 às 22h20min

Cervejarias param produção e doam cilindros de oxigênio para hospital

Gazeta Rondônia

Três cervejarias da região sudoeste do Paraná pararam as próprias produções para doar cilindros de oxigênio para um hospital. O estado enfrenta situação crítica no sistema de saúde por causa da pandemia.

Neste sábado (13), o Paraná registrou 97% de lotação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) reservados para adultos em tratamento da Covid-19, no Sistema Único de Saúde (SUS).

Na macrorregião oeste, que abrange o sudoeste paranaense, a situação é a mais crítica do estado, onde os leitos estão 99% ocupados, segundo a secretaria.

A mobilização começou após Pedro Reis, dono de uma empresa da região, enviar um áudio em uma rede social fazendo um apelo.

"Quem tiver disponibilidade e ajudar em doar oxigênio, para nós levarmos para o hospital de Clevelândia. O estado lá é de calamidade", disse na mensagem.

Os cilindros doados são usados na fermentação das bebidas, pelas cervejarias. As doações foram entregues ao hospital de Clevelândia, no sudoeste do Paraná.

O motorista Alex dos Santos, que levou os cilindros até o hospital, relatou a situação no momento da entrega e disse que chorou ao deixar o local.

"Tinha gente esperando ali, saíram correndo para ajudar a descarregar e levar para dentro do hospital. Saí chorando dali, sinceramente."

Empresas que fornecem oxigênio para 12 hospitais da região sudoeste enviaram um comunicado às prefeituras afirmando que estão enfrentando dificuldades para atender a alta demanda.

As indústrias afirmaram que não estão dando conta de fazer a entrega de cilindros na mesma velocidade que os oxigênios são consumidos nos hospitais.

A Regional de Saúde de Pato Branco, no sudoeste, está pedindo aos moradores da região para que doem cilindros residenciais. Além disso, a unidade afirmou que vai alugar cilindros para servir de reserva.  Fonte: G1


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

35.0%
5.0%
7.8%
8.9%
43.3%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp