28/04/2021 às 06h39min - Atualizada em 28/04/2021 às 06h39min

OPINIÃO DE PRIMEIRA: Sessenta e dois países usam e 3 milhões e 800 mil testes da Sputnik foram feitos, mas Anvisa a proíbe no Brasil!

Gazeta Rondônia
Sérgio Pires
COLUNA OPINIÃO DE PRIMEIRA: SESSENTA E DOIS PAÍSES USAM E 3 MILHÕES E 800 MIL TESTES  DA SPUTNIK FORAM FEITOS, MAS ANVISA A PROÍBE NO BRASIL! Já são 62 países os que estão usando a vacina Sputnik V. Até agora, pelo menos, não se ouviu falar em um só caso em que ela causou algum mal, teve efeito colateral sério; tenha causado sintomas graves ou a morte de uma só pessoa, entre as mais de 3 milhões e 800 mil pessoas que milhões que já a utilizaram. Cientistas russos, embora possa parecer que eles seja suspeitos, por serem os criadores da vacina, afirmam que ela tem eficiência de 97,6 por cento. Ou seja, de cada 100 doses aplicadas, 96 pessoas ficam imunizadas contra o mortal vírus da Covid 19. Na América Latina, Argentina foi a primeira a autorizar seu uso, já tendo aplicado as  primeiras 400 mil doses. O presidente Alberto Fernández já tomou as duas doses. Entre uma e outra, foi acometido da doença, mas de forma muito menos grave. Seguiram os passos argentinos, outros países vizinhos, como Paraguai, Venezuela e Bolívia. Entre outros países, a vacina de origem russa denominada Gam-COVID-VAC, conhecida popularmente como Sputnik V, já chegou à Bielorrússia, Sérvia, Argélia e os territórios palestinos, onde mais de 30 por cento da população já foi vacinada. Menos de três horas antes da Anvisa proibir a importação da vacibá russa, por questões técnicas e “falta de informações”, o Ministério da Ciência e da Tecnologia, comandado pelo astronauta Marcos Pontes, por meio da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), autorizou a liberação comercial da vacina de Sputnik V.
 
Não há o que se contestar da decisão técnica da Anvisa, que segue critérios rígidos para a liberação de medicamentos. Mas não terá exagerado, dessa vez? Ora, se a vacina está espalhada pelo mundo; se quase 4 milhões de pessoas já a receberam; se não há um só caso de efeito colateral sério; se a eficácia, anunciada pelos russos, pode superar os 96 por cento; se o Brasil está desesperado por vacinas, dependente demais da Coronavac e Oxfor/Astrazenica, que nçao suprem josas necessidades; se a Sputnik já é utilizada com sucesso em vários países, por que proibi-la em nossa país? Embora as constantes intromissões  do STF em questões técnicas e científicas, transformando-as em decisões com víeis político, não se pode negar que dessa vez, a decisão do ministro Ricardo Lewasndowski, autorizando a importação da Sputnik, mesmo sem que ela seja aprovada pela Anvisa, atende aos interesses maiores do país. São raros, mas há momentos em que algum ministro do Supremo pensa nos interesses maiores da Nação e do seu povo. A Anvisa é poderosa e merece ser. Mas também não se pode depender apenas dela para salvar vidas, nesses mortais e complexos tempos de tão grave pandemia!
 
ROCHA DIZ QUE VAI RECORRER E LEMBRA EFICÂCIA DA SPUTNIK V: Ainda na noite da segunda-feira, poucas horas depois da decisão da Anvisa, o governador Marcos Rocha publicou em suas páginas das redes sociais, afirmação de que vai recorrer da decisão da Anvisa, pedindo para que ela reveja sua posição de não autorizar a importação. O governo de Rondônia já tem recursos separados para a compra de 1 milhão de doses apenas para nosso Estado, da Sputnik V, num pacote que envolve também outros 13 estados brasileiros e duas cidades do Rio de Janeiro. O texto na íntegra diz o seguinte: “após reunião finalizada há pouco, a Anvisa pontuou que ainda não libera a importação das doses da Sputnik V. A vacina já foi autorizada em mais de 60 países, com alta eficácia comprovada e é considerada uma das mais seguras do mundo. Inclusive hoje (segunda), o Ministério da Ciência e Tecnologia liberou o seu u,so comercial. Por isso, nós faremos novo pedido de análise ao órgão (Anvisa).  Como sempre, vamos manter a população informada com transparência. Todo o Brasil está na expectativa da autorização. Sabemos da urgência dessas vacinas! Vamos com Deus!”
 
SOCORRO: DEFENDAM OS DIREITOS HUMANOS DOS CLIENTES DA CAIXA! Um banco que tem mais correntistas do que consegue atender. Com um número de funcionários cada vez mais reduzido. Com um sindicato que ainda vive nos tempos do lulismo, usando palavras de ordem e tentando liderar greves que não dão certo, até porque ninguém nota quando há alguma paralisação, já que o atendimento nota zero é em tempos de greve ou não. Com pessoas, inclusive idosos, ficando em filas imensas, em locais descobertos, sem qualquer apoio, durante horas a fio. Com clientes chegando às três horas da madrugada para enfrentar a fila sem fim e, 10 horas depois, isso mesmo, dez horas depois, quando a agência fecha, da Caixa Federal, ainda não chegou a sua vez. Isso não é desumanidade? Onde estão os defensores dos direitos humanos? Será que só bandido merece atenção dessa gente?  E esses pobres coitados, que são maltratados todos os dias, que são mal atendidos, que vivem como se gado fossem, não merecem nenhuma ação? Onde estão as autoridades, os defensores dos direitos do consumidor? Isso não é caso de polícia? Pessoas amontodas, em plena pandemia, correndo risco todos os dias, aí pode? Bandido e assassino têm toda a proteção dos direitos humanos. Mas as pessoas sofredoras, pobres, tratadas como bichos, ah!, essas que se virem!
 
CAEM OS NÚMEROS DE ÓBITOS, INTERNADOS E LEITOS OCUPADOS DE UTI: Pelo terceiro dia consecutivo, os números de novos contaminados e de óbitos, em Rondônia, embora ainda altos, começam a dar a entender que o pior da pandemia, nessa segunda onda, estaria numa fase inicial de arrefecimento. No domingo, foram oito mortos. Na segunda-feira, 28 e na terça, 33. Muitas mortes ainda, mas em número bem inferior do que estava se registrando nos últimos 15 dias, onde se chegou a até 62 óbitos em apenas um dia. O total de internados, no Boletim 403, da terça, também indica que, embora ainda lotados, os hospitais e UTIs podem estar entrando na tendência de ao menos um pouco de alívio. No pico da segunda onda, chegamos a ter mais de 700 internados e uma fila que chegou a 175 pessoas, esperando vagas mas unidades de tratamento intensivo. Hoje, nenhum paciente está esperando leiro de UTI. Na terça, esse número já baixou para 575. A vacinação de quase 185 mil pessoas com a primeira dose e outras 65 mil com a segunda, certamente contribuíram muito para que houvesse esse pequeno alívio. Compute-se nesse pacote, também, quase 558 mil testes realizados. Isso significa que quase 32 por cento de toda a população do Estado já foi testada. O mais triste, até agora, é que, desde o início da pandemia, já perdemos 5.109 vidas.
 
TEM MUITA GENTE DE OLHO NA CADEIRA DE ACIR GURGACZ, NO SENADO: A única cadeira ao Senado, que será disputada no ano que vem, pode ter alguns dos nomes mais poderosos da política rondoniense a tentar sentar nela. Com o fim do mandato de Acir Gurgacz, que vai disputar novamente o Governo do Estado, ainda que sub judice, os pretendentes à sua vaga podem chegar a pelo menos uma dezena. Nomes como o bom de voto Expedito Júnior; Jesualdo Pires (que já concorreu e fez uma excelente votação); Léo Moraes, se decidir não concorrer ao Governo; Daniel Pereira, ex governador e que tem um eleitorado fiel no Estado; Ramon Cujuí, do PT, também caso opte por não concorrer à cadeira de Marcos Rocha. No sul do Estado, há ainda o nome do megaempresário Jaime Bagattoli, que por pouco não ganhou de Confúcio Moura, na última eleição. Jaime é outro que está de olho no Governo, mas a opção pelo Senado não é descartada. Uma surpresa, com chances reais, seria a inclusão do nome do jovem prefeito de Jaru, João Gonçalves Júnior. Como essa opção ainda é remota, caso Jaru pense em lançar um nome, seria o de Lúcio Mosquini, embora o atual coordenador da bancada federal priorize um terceiro mandato na Câmara. Há várias outras lideranças no Estado que andam pensando no Senado. Em breve, mais pré candidaturas vão surgir, é claro!
 
É ILEGAL E TEM QUE SER CRITICADO: PRODUTORES DE LEITE FECHAM BR: Foi um protesto pacífico, mas completamente fora da lei. Um grupo de produtores de leite, fechou trecho da BR 364, exigindo que seja corrigido o preço muito baixo que está sendo pago pelo produto, pelos laticínios. O trânsito ficou em meia pista durante longo tempo, o que é absolutamente ilegal. Fechar ou interditar uma rodovia federal, não importa o motivo, é contra a lei, sejam membros dos grupos de sem terra, dos atingidos opor barragem, dos membros de grupos radicais de esquerda ou de produtores rurais. É bom lembrar, aliás, que muitos dos que foram para a BR fechar a rodovia, faziam discursos duros, exigindo providências duras contra os grupos que faziam protestos exatamente iguais. O discurso serve para os outros, mas não serve para o interesse deste ou daquele. Portanto, é importante destacar: nada mais justas do que as reivindicações dos produtores, que estão sendo explorados pelos laticínios. Mas, daí a fechar rodovias, jogar leite dos outros fora e cometer ilegalidades, aí não!  
 
UM RONDONIENSE A FAVOR E DOIS CONTRA, NA CPI DA PANDEMIA: Vai começar uma CPI da oposição no Senado, em plena pandemia, com cunho unicamente político-partidário, na tentativa de derrubar o governo Bolsonaro. Um dos membros da Comissão é um dos poucos governistas na Comissão, o rondoniense Marcos Rogério. Vai começar a vingança de oposicionistas como Randolfe Rodrigues e o pior de todos, Renan Calheiros, o multiprocessado, que estava até agora onde sempre devia estar: marginalizado na política brasileira. Foi ressuscitado, certamente com a missão de tentar esculhambar com o governo legitimamente eleito. Dos três senadores rondonienses, Marcos Rogério será o único voto bolsonarista. Acir Gurgacz é do PDT, partido desde o início de oposição ao Planalto. O novo oposicionista de carteirinha é Confúcio Moura, que apoia integralmente a CPI e sua última missão é exigir a demissão do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A CPI, que fará ouvidos moucos para investigações acerca de governadores e prefeitos e a enorme corrupção que envolveu a fortuna enviada pela União, tornando o tema como terceiríssima opção, é uma grande vitória política da oposição, que pode colocar o poder central de joelhos, porque essa é a grande meta. Pobre Brasil, com esse Congresso que elegemos!
 
OUTRA VEZ, PERDEMOS A CHANCE DE SERMOS UMA GRANDE NAÇÃO: Depois da inacreditável decisão do STF em tornar o ex-presidente Lula uma espécie de vítima da Justiça e guindar o ex-juiz Sérgio Moro quase à condição de quadrilheiro, na mais vergonhosa inversão de valores da história do Judiciário brasileiro e, ainda, com o fim da Lava Jato, os conhecidos envolvidos em malfeitos e corrupção estão de volta, mais soltos do que nunca. Renan Calheiros é apenas um exemplo. Em breve, começarão os processos de ressuscitação de gente de primeira linha, como Sérgio Cabral, Eduardo Cunha, empresários corruptores, enfim, a nata dos que, corremos o risco, voltarão ao poder, para retomarem suas atividades criminosas, aquelas que quase destruíram nosso país. Mais que nunca, os brasileiros de bem; os membros do Judiciário que defendem a verdade Justiça e não aceitam vida boa a criminosos; os que sonham com um país decente e livre dos constantes assaltos aos cofres públicos; os que lamentam que a mídia, no geral, aceite a inversão de valores e viva de versões e não da verdade, todos esses, permanecerão na vergonha e na tristeza, imaginando que quanto poderíamos ter sido uma grande Nação.
 
PERGUNTINHA: Você concorda com a decisão da Anvisa de proibir a importação de vacinas Sputnik V, por questões de falta de informações, mesmo que ela esteja sendo utilizada, com sucesso, em mais de seis dezenas de países?
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você é a favor da volta às aulas presenciais no estado de Rondônia em agosto

21.1%
74.9%
4.0%