11/05/2021 às 13h28min - Atualizada em 11/05/2021 às 13h28min

Conheça a história do pernambucano que decidiu empreender construindo um hotel em Cerejeiras: “Ninguém acreditava”

Rildo Costa
Ivanildo no canteiro de obras da empresa em Cerejeiras. Acreditando no município. Crédito de imagem: Rildo Costa


O pernambucano José Ivanildo de Araújo é um daqueles empreendedores que têm faro para encontrar boas oportunidades.

No dia 23 de março de 2018, por exemplo, o empresário inaugurou um hotel em Cerejeiras, num momento em que ninguém acreditava que ele teria retorno com o empreendimento.

Mas esta história deste visionário começa bem antes de chegar à região de Cerejeiras.

Nascido em Pesqueira, no Pernambuco, Ivanildo, como é conhecido, é filho de um casal de agricultores humildes do sertão nordestino.

Com muitas dificuldades e poucos privilégios, o pernambucano desembarcou em Vilhena em 1990, trazido pelo irmão mais velho.

Pelos próximos 10 anos seguintes, Ivanildo ganhou a vida trabalhado em serviços braçais em Rondônia. Foi servente de pedreiro, cobrador de ônibus e, por fim, trabalhou num balcão de farmácia.

Foi no balcão da drogaria que seu tino empreendedor aflorou e ele decidiu se arriscar no ramo farmacêutico. Já no ano 2000, montou uma pequena farmácia em Vilhena. Alguns amigos próximos afirmam que o empreendimento da época tinha pelo menos uma parte coberta de lona. Eram tempos difíceis, mas uma nova etapa se desdobrava na vida do pernambucano.

Com muito trabalho e dedicação, o empreendedor atuou no ramo de farmácia durante toda a década seguinte. Cursou faculdade na área, abriu filiais na cidade e apostou no ramo de medicamento manipulado (no qual a esposa está até hoje).

Sendo um empresário que começou a se destacar, Ivanildo foi eleito presidente da Associação Comercial e Empresarial de Vilhena (ACIV) para o mandato de 2009 a 2012 – mesmo sendo avesso às formalidades.  Como presidente daquela instituição, teve uma atuação de destaque, sendo uma das lideranças responsáveis por vários avanços em ações empresariais na cidade vilhenense.

Por volta de 2016, o empresário mirou seu faro para outro eldorado: Cerejeiras.

Junto com o irmão, comprou um projeto de hotel na cidade.

“Ninguém falava que Cerejeiras suportava mais um hotel”, disse um amigo do empreendedor.

Mas, além do faro, Ivanildo agiu com conhecimento. “Contratei uma pesquisa de mercado na época e foi constatado que Cerejeiras tinha demanda para um hotel do padrão que eu queria montar”, conta o empreendedor.

O empreendimento começou a ser construído em janeiro de 2017 e foi concluído em março de 2018.

O Hotel Hanami, como é chamado o estabelecimento, dispõe de 27 apartamentos e três suítes master.

O nome da empresa é uma enorme coincidência: a palavra “Hanami” (pronuncia-se “ranâmi”) é um feriado do Japão, em que os japoneses fazem piqueniques para contemplar o florescimento das cerejeiras. Apesar da enorme relação entre o nome da empresa com o do município, quem escolheu o nome “Hanami” não foi Ivanildo, mas foi o dono anterior, um descendente de japoneses que idealizou o hotel e o vendeu na planta.

O hotel está localizado na Avenida das Nações (BR-435), logo na chegada da cidade.

Atualmente, o Hotel Hanami está em ampliação. Além dos 27 apartamentos, três suítes master, um auditório para quase 90 cadeiras e uma sala de reunião de 12 lugares, o empreendedor está concluindo uma área de confraternização, uma lavanderia e mais quartos. No ano passado, Ivanildo negociou com o irmão, comprando a parte dele na empresa.

Oportunidades. Na região de Cerejeiras, há muitas delas. Mas somente empreendedores com faro e conhecimento – como o pernambucano José Ivanildo – é que vão aproveitá-las.


A empresa fica logo na entrada da cidade. O nome do hotel se refere a um feriado japonês. Crédito de imagem: Rildo Costa.



 

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

42.9%
0%
0%
0%
57.1%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp