04/06/2021 às 21h10min - Atualizada em 04/06/2021 às 21h10min

'Nunca vimos tanta violência', diz prefeito após quadrilha atacar 2 agências bancárias e fazer reféns

Gazeta Rondônia

O prefeito de Nova Bandeirantes (MT) César Augusto Perigo (MDB), disse ao G1 nesta sexta-feira (4) que nunca havia ocorrido um assalto no estilo Novo Cangaço na cidade.

Assaltantes atacaram duas agências bancárias na manhã desta sexta-feira (4) na cidade, localizada a 997 km de Cuiabá no extremo norte do estado, próxima à divisa com Amazonas e Pará. Equipes da Polícia Militar da região e de outras cidades atuam para prender a quadrilha.

“Nunca vimos isso por aqui. Já houve o registro de um furto há algum tempo, quando entraram em um banco durante a noite e explodiram o caixa eletrônico. Um caso com extrema violência, como o que vimos nesta sexta-feira (4), nunca aconteceu na cidade”, disse ele.

De acordo com a Polícia Militar, mais de 30 pessoas foram feitas reféns por 10 homens armados e que estavam usando roupas camufladas. Alguns moradores foram colocados nas carrocerias das caminhonetes usadas pela quadrilha. 
 
Ainda segundo o prefeito, o município, que tem 21 mil habitantes, conta com a segurança de seis policiais militares e três policiais civis. 

Ele contou que durante o assalto, foram disparados tiros na prefeitura, que fica ao lado das agências bancárias que foram invadidas.

“Atiraram na prefeitura e eu estava lá dentro”, disse o prefeito.

Duas pessoas foram atingidas por disparos de arma de fogo e foram encaminhadas para o Hospital Regional de Alta Floresta, a 800 km da capital. Não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Conforme o prefeito, todos os reféns foram liberados e os criminosos, que estão sendo procurados, atearam fogo em dois veículos utilizados na fuga.

No assalto, ao estilo Novo Cangaço, os criminosos renderam clientes e funcionários, utilizando-os como escudo humano em frente à duas agências de crédito. Neste tipo de crime, os grupos armados costumam atacar os bancos no período noturno, mas, desta vez, o crime aconteceu durante o dia.

As buscas pelos criminosos são feitas em uma força-tarefa da polícia, que conta com reforço do Batalhão de Operações Especiais (Bope). Eles recebem apoio de uma aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). 

Policiais do Amazonas e do Pará também estão em Nova Bandeirantes. Eles vão auxiliar a corporação local na busca pelos criminosos.

Em nota, a Sicredi informou que foram levados valores, mas sem detalhar a quantia total. Segundo a rede de crédito um vigilante da unidade também foi levado refém pelos assaltantes, mas acabou liberado.

Em função do assalto, ainda de acordo com a Sicredi, o prédio ficou danificado e permanecerá fechado até que os reparos sejam feitos. A data de reabertura ainda será comunicada. Fonte G1


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

37.8%
4.9%
6.1%
12.2%
39.0%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp