18/06/2021 às 20h43min - Atualizada em 18/06/2021 às 20h43min

Recorde de vacinados em 24h e aumento inesperado de mortes são os cenários opostos da pandemia.

Gazeta Rondônia
Queiroga fala em leve crescimento de mortes por Covid-19, mas descarta terceira onda no Brasil (Crédito de Foto: Walterson Rosa / Ministério da Saúde)
Em mais um dia acima de 2 mil mortos, a covid no Brasil indica contágio acelerado. Médias de casos e mortos diários crescem. Em relação ao número de vacinados, o Brasil teve recorde nas últimas 24 horas. Apenas 7 estados tiveram queda de óbitos. Região Norte (Rondônia, Acre e Tocantins) lideram a queda. Amazonas, Pará e Amapá têm crescimento. Roraima fica estável.

Recorde no número de vacinados nas últimas 24 horas.

O Brasil alcançou a marca de 24 milhões de vacinados com duas doses contra covid-19 nesta quinta-feira (17). No total, 24.085.577 brasileiros receberam a segunda dose de imunizante contra a doença, o equivalente a 11,37% da população do país. Nas últimas 24 horas, a primeira dose de vacina foi aplicada em 2.088.159 pessoas, um recorde em aplicação em 24 horas.
 
Esse recorde do número de vacinados em 24 horas tinha ocorrido há quase 2 meses, em 23 de abril, aplicadas 1.744.001 doses. O Brasil chegou ao número de 60.381.020 imunizados.

Fiocruz alerta para aumento de casos e mortes com chegada do inverno.

Até domingo, 20 de junho, o Brasil deve chegar ao número de meio milhão de mortos pela Covid-19. Houve um aumento significativo e preocupante nas taxas de casos novos e mortalidade no Brasil, no período de 30 de maio a 12 de junho. Nesse período, o país apresentou uma média de 67 mil casos e de 2 mil mortes por dia.

Com a chegada do inverno, as regiões Sul, Sudeste e parte do Mato Grosso do Sul devem ter aumento na taxa de mortalidade, com a maior incidência de outras doenças respiratórias que se manifestam na estação mais fria do ano. 

Em dezoito estados do Brasil, 80% dos leitos de UTI estão ocupados, enquanto em 90% chegou a 90% nas últimas 24 horas. Em relação às capitais, 16 delas estão com taxas de ocupação de pelo menos 80% e 9 com taxas iguais ou superiores a 90%. 
 
Houve aumento de letalidade em alguns estados. Rio de Janeiro, Maranhão e São Paulo. Em todo o país essa taxa tem média de 3% de crescimento comparando entre quinta e sexta-feira (intervalo de 24 horas).

A média de mortes nas últimas semanas nunca ultrapassou 2000. Com esse novo cenário desta quinta-feira, a preocupação aumenta, ultrapassando a casa de 8% de crescimento de óbitos ocasionados pela Covid-19.

Das regiões, Sudeste (23%) e Sul (37%) apresentaram aceleração. Já Centro-Oeste (9%), Nordeste (5%) e Norte (6%) se mantiveram estáveis.

Rondônia teve queda de 4% de óbitos nas últimas 24 horas, estando entre os sete estados com queda de óbitos e ocupando a quarta posição, junto com Pernambuco, Espírito Santo, Acre, Tocantins, Distrito Federal e Santa Catarina.
 
Fonte: Victória Bacon

Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

34.7%
5.2%
8.3%
8.3%
43.5%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp