24/07/2021 às 19h05min - Atualizada em 24/07/2021 às 19h05min

Cerejeiras está entre 41% dos municípios de Rondônia que não registraram mortes por Covid em julho

Média móvel diária de mortes é de 4, valor 72% menor do que o registrado há 14 dias, o que indica tendência de queda segundo os especialistas.

Gazeta Rondônia

Mais de 40% dos municípios rondonienses não registraram mortes por Covid-19 neste mês de julho, segundo levantamento feito pela Rede Amazônica.

Das 52 cidades do estado, 21 não registraram óbitos de 1° a 23 de julho, ou seja, 41% dos municípios.
 
Abaixo, veja as cidades que não tiveram vítimas do coronavírus neste mês:
 

  1. Alta Floresta D’Oeste

  2. Alto Alegre dos Parecis

  3. Alto Paraíso

  4. Alvorada D’Oeste

  5. Ariquemes

  6. Cabixi

  7. Cerejeiras

  8. Guajará-Mirim

  9. Itapuã do Oeste

  10. Ministro Andreazza

  11. Mirante da Serra

  12. Monte Negro

  13. Nova União

  14. Novo Horizonte do Oeste

  15. Parecis

  16. Pimenteiras do Oeste

  17. Primavera de Rondônia

  18. Santa Luzia D’Oeste

  19. Theobroma

  20. Urupá

  21. Vale do Paraíso

O município de Cerejeiras não registrou nenhum novo caso positivo da Covid-10 na últimas 48 horas e atualmente conta com 2469 casos confirmados, 2388 recuperados e 61 óbitos.

Rondônia chegou ao total de 6.331 mortes por Covid desde o início da pandemia, conforme dados atualizados até a noite de sexta-feira (23). A média móvel diária de mortes é de 4, valor 72% menor do que o registrado há 14 dias, o que indica tendência de queda segundo os especialistas.
 
Para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a redução de mortes se deve à vacinação contra a Covid-19. Ao todo, 658.583 rondonienses foram vacinados com a 1ª dose, o que equivale a 36,66% da população do estado.
 
Já em relação a aplicação da segunda dose ou dose única, 219.665 moradores estão totalmente imunizados contra o coronavírus (o correspondente a 12,23% da população).
 

 
Importância das duas doses
 
Um estudo publicado nesta semana reforçou a importância de receber a segunda dose da vacina contra a Covid-19.
 
A pesquisa, assinada por pesquisadores do sistema de saúde do Reino Unido, da Universidade de Oxford e do Imperial College London, aponta que a eficácia da primeira dose das vacinas da Pfizer/BioNTech e da AstraZeneca é de 30,7% contra a variante delta — com uma variação de 25,2% a 35,7%.

Ao completar o ciclo das duas doses, de acordo com a pesquisa, as taxas dos dois imunizantes duplicam e, em alguns casos, quase triplicam contra a delta.

A variante delta está em expansão no mundo, inclusive no Brasil. Enquanto a variante alfa teve aumento de 29% na transmissibilidade, os pesquisadores apontam que a delta chegou a 97% de incremento em relação ao vírus inicialmente detectado em Wuhan, na China.


Fonte: G1 - Imagem ilustrativa.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp