15/01/2021 às 09h05min - Atualizada em 15/01/2021 às 09h05min

Brasil pede ajuda aos Estados Unidos para levar cilindros de oxigênio ao Amazonas

Gazeta Rondônia
O governo brasileiro, por meio do Ministério das Relações Exteriores, recorreu à Embaixada dos Estados Unidos nesta 5ª feira (14) em busca de ajuda para levar cilindros de oxigênio ao Estado do Amazonas. A informação foi confirmada pela representação norte-americana no Brasil.
 
A embaixada diz que recebeu o pedido e que “está em contato com as autoridades brasileiras”.

Em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro disse que a Força Aérea Brasileira participa de um mutirão, enviando cilindros de oxigênio para Manaus. O ministro Eduardo Pazuello (Saúde), que também participou da transmissão, afirmou que serão enviadas 6 aviões à cidade.
 
Estamos com a 2ª aeronave hoje, entrando em circuito a C-130 Hércules, fazendo o deslocamento Guarulhos-Manaus e, a partir de amanhã, entram mais 2 aeronaves. Chegaremos a 6 aeronaves no circuito, totalizando algo em torno de 30 mil m3 de transporte a partir de Guarulhos”, disse o chefe da pasta.

A busca pelo apoio dos EUA é uma medida para tentar agilizar o o socorro à cidade amazonense, que vive um colapso na rede de saúde. Segundo Pazuello, a fila de espera para vagas em leitos não para de crescer, alcançando quase 500 pessoas.

O deputado Marcelo Ramos (PL-AM) disse que pediu ao ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) o contato com a embaixada, porque um dos aviões brasileiros que conseguiria transportar os cilindros está indisponível.

“O ministro Pazuello e o governador do Estado, Wilson Lima, me disseram que estava em manutenção”, disse Ramos ao Poder360.

Em nota, a  FAB disse que os aviões da Força “têm atuado diuturnamente no transporte logístico”.

“Ressalta-se ainda que, na noite desta quinta-feira, uma aeronave C-130 Hércules está em processo de carregamento do produto. Ainda está previsto outro C-130 do Galeão para Guarulhos para carregamento e posterior transporte à capital amazonense”, disse no comunicado. Leia a íntegra da nota no fim do post.

SEM OXIGÊNIO

O estoque de oxigênio acabou em vários hospitais de Manaus nesta 5ª feira (14). Com isso, a situação do Estado do Amazonas no atendimento de pacientes com covid-19 se agravou nas últimas horas.

De acordo com o pesquisador Jesem Orellana, da Fiocruz-Amazônia, a falta de oxigênio foi registrada em instituições como o Hospital Universitário Getúlio Vargas e serviços de pronto atendimento, como o SPA José de Jesus Lins de Albuquerque

“Há informações de que uma ala inteira de pacientes morreu sem ar”, disse o pesquisador à jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

EIS A NOTA ENVIADA PELA FAB:

“A Força Aérea Brasileira tem atuado na Operação COVID-19, coordenada pelo Ministério da Defesa, realizando missões de transporte aéreo logístico em todo o território nacional, as quais foram intensificadas recentemente para a cidade de Manaus.

Em relação ao transporte de oxigênio para a capital amazonense, as aeronaves da FAB têm atuado diuturnamente no transporte logístico, inclusive com o transporte do produto em forma líquida. As ações estão sendo divulgadas no site oficial e nas mídias sociais da Instituição.

Ressalta-se ainda que, na noite desta quinta-feira, uma aeronave C-130 Hércules está em processo de carregamento do produto. Ainda está prevista outro C-130 do Galeão para Guarulhos para carregamento e posterior transporte à capital amazonense.

O transporte aéreo exige uma logística complexa e, durante o período de pandemia, envolve o trabalho coordenado de diversos órgãos. Além disso, considerando a continuidade das operações, eventuais serviços de manutenção naturalmente são necessários.

As missões da FAB para minimizar os impactos da pandemia no Amazonas envolvem também o transporte de outros insumos hospitalares. Acompanhe todas as ações da FAB nos canais oficiais.” (Poder360).
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp