26/01/2022 às 18h31min - Atualizada em 26/01/2022 às 18h31min

Rondoniense que estava em voo com 211 deportados dos EUA diz que ela e filha sofreram maus-tratos

Gazeta Rondônia
"Lá é muito frio, deram papel alumínio para gente cobrir do frio. (...) Eles jogaram nossos objetos fora. Não conseguimos falar com os familiares. Eu, minha esposa e minha filha de 5 anos ficamos em salas separadas. Experiência muito difícil".

 

A declaração é de uma mulher que foi deportada dos Estados Unidos com a esposa e a filha de 5 anos. Ela contou à TV Globo que sofreu maus-tratos dos agentes da imigração por mais de 10 dias enquanto aguardava ser deportada.

Elas estavam entre os 211 brasileiros deportados, no voo vindo do Arizona, que chegou às 13h27 desta quarta-feira (26) no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, na Região Metropolitana. Segundo a Polícia Federal (PF), havia no voo 90 menores de idade, incluindo crianças de até 10 anos.

A mulher pediu para não ser identificada na reportagem.

 

"Queríamos vida melhor, nosso país está pobre, não dá para viver", disse ela, ao justificar a entrada no país de forma ilegal.

 

A família, que é de Rondônia, foi presa enquanto atravessava o muro da fronteira. "Ainda não sabemos como vamos voltar para casa".

 

'Não deram remédios para as crianças'

 

Geisiane Vieira, de 33 anos, o marido e dois filhos também foram deportados. Ela disse à TV Globo que a filha de 12 anos e outras crianças passaram mal e não receberam medicamentos. Eles são de Minas Gerais, mas não informaram a cidade onde moram

 

"Alimentação é ruim, crianças passaram mal e não foram medicadas, minha filha só teve dor de cabeça, mas outras crianças tiveram problemas intestinais. Eles não ofereceram nada. O local onde ficamos era muito frio", contou.
 

 

Polícia Federal investiga

 

Este foi o maior número de deportados em um único voo com destino a Confins desde 2019, segundo a BH Airport, concessionária que administra o terminal (veja lista ao final deste texto).

A coordenadoria da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) já havia informado mais cedo que cerca de 100 dos deportados são crianças e adolescentes.

Uma equipe da Polícia Federal, além de 6 comissários da unidade da Infância e Juventude de Pedro Leopoldo e 12 de Belo Horizonte, receberam os passageiros para verificar se as crianças pertencem a falsas famílias. Todas vão passar por uma triagem para comprovar paternidade e maternidade.

Se as crianças e os adolescentes não pertenceram às famílias que chegarem, os comissários vão procurar as famílias de origem, já que o caso se tornaria tráfico de menores.

 

A PF disse que agora apura "como essas crianças saíram do território brasileiro", e que vai verificar "as condições às quais os menores foram submetidos durante esse processo".

 

A BH Airport forneceu alimentação para os passageiros.

 

51º voo com deportados

 

Este é o 51º voo com deportados que chega ao país. Ao todo, 3.831 brasileiros foram expulsos por tentar entrar ilegalmente nos Estados Unidos.

A chegada do primeiro voo, em 2019, marcou a retomada de uma medida que não era aceita pelo Brasil desde 2006, quando o Itamaraty alterou a política de trato de brasileiros no exterior.

Veja abaixo as datas e a quantidade de deportados nos voos que chegaram ao Aeroporto Internacional de belo Horizonte, em Confins:

 

  1. 26 de outubro de 2019 - voo com 50 pessoas
  2. 24 de janeiro de 2020 - voo com 60 pessoas
  3. 7 de fevereiro de 2020 - voo com 100 pessoas
  4. 14 de fevereiro de 2020 - voo com 86 pessoas
  5. 19 de fevereiro de 2020 - voo com 17 pessoas
  6. 02 de março de 2020 – voo com 113 pessoas
  7. 06 de março de 2020 – voo com 55 pessoas
  8. 09 de março de 2020 – voo com 42 pessoas
  9. 16 de março de 2020 – voo com 64 pessoas
  10. 20 de março de 2020 – voo com 47 pessoas
  11. 23 de março de 2020 – voo com 38 pessoas
  12. 27 de março de 2020 – voo com 43 pessoas
  13. 3 de abril de 2020 – voo com 37 pessoas
  14. 24 de abril de 2020 – voo com 85 pessoas
  15. 15 de maio de 2020 – voo com 80 pessoas
  16. 29 de maio de 2020 – voo com 22 pessoas
  17. 19 de junho de 2020 – voo com 39 pessoas
  18. 17 de julho de 2020 – voo com 33 pessoas
  19. 21 de agosto de 2020 – voo com 52 pessoas
  20. 25 de setembro de 2020 – voo com 52 pessoas
  21. 30 de outubro de 2020 – voo com 51 pessoas
  22. 04 de dezembro de 2020 – voo com 29 pessoas
  23. 21 de maio de 2021 – voo com 30 pessoas
  24. 4 de junho de 2021 – voo com 83 pessoas
  25. 18 de junho de 2021 – voo com 99 pessoas
  26. 2 de julho de 2021 – voo com 94 pessoas
  27. 9 de julho de 2021 – voo com 110 pessoas
  28. 23 de julho de 2021 – voo com 125 pessoas
  29. 30 de julho de 2021 – voo com 125 pessoas
  30. 6 de agosto de 2021 – voo com 73 pessoas
  31. 13 de agosto de 2021 - voo com 130 pessoas
  32. 20 de agosto de 2021 - voo com 127 pessoas
  33. 27 de agosto de 2021 - voo com 100 pessoas
  34. 3 de setembro de 2021 – voo com 97 pessoas
  35. 10 de setembro de 2021 – voo com 130 pessoas
  36. 17 de setembro de 2021 – voo com 91 pessoas
  37. 8 de outubro de 2021 – Primeiro voo com 103 pessoas.
  38. 8 de outubro de 2021 - Segundo voo com 86 pessoas.
  39. 15 de outubro de 2021 – voo com 98 pessoas.
  40. 22 de outubro de 2021 – voo com 45 pessoas.
  41. 5 de novembro de 2021 – voo com 67 pessoas.
  42. 12 de novembro de 2021 – voo com 37 pessoas.
  43. 19 de novembro de 2021 – voo com 32 pessoas.
  44. 3 de dezembro de 2021 – voo com 50 pessoas.
  45. 17 de dezembro de 2021 – voo com 99 pessoas.
  46. 31 de dezembro de 2021 – voo com 119 pessoas.
  47. 7 de janeiro de 2022 – voo com 94 pessoas.
  48. 14 de janeiro de 2022 – voo com 98 pessoas.
  49. 21 de janeiro de 2022 – 1º voo com 66 pessoas.
  50. 21 de janeiro de 2022 – 2º voo com 28 pessoas.
  51. 26 de janeiro de 2022 – voo com 211 pessoas, sendo 90 menores de idade.
  52.  
Fonte: G1

Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp