18/04/2022 às 10h38min - Atualizada em 18/04/2022 às 10h38min

SAÚDE: Ministro Queiroga anuncia fim da emergência da Covid no país

Segundo o ministro, isso não significa o fim da Covid-19 e continuaremos a conviver com o vírus

Gazeta Rondônia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em um pronunciamento em rede nacional neste domingo (17), anunciou o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional e que nos próximos dias, será editado um ato normativo sobre a decisão. Segundo o ministro, isso não significa o fim da Covid-19 e continuaremos a conviver com o vírus. 
 

"Graças à melhora do cenário epidemiológico, à ampla cobertura vacinal da população e à capacidade de assistência do SUS, temos hoje condições de anunciar o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN)", disse o ministro.


Em seu pronunciamento, Queiroga expressou solidariedade aos familiares das vítimas da Covid-19 e a quem ainda sofre com as sequelas da doença. Ele exaltou o Sistema Único de Saúde (SUS) e agradeceu a todos os profissionais de saúde que lutaram contra a doença. Queiroga voltou a defender a autonomia dos médicos que segundo ele "utilizaram o melhor da ciência em favor dos pacientes".   

No balanço das ações do Governo Federal, o ministro disse que foram investidos mais de 100 bilhões de reais no combate à pandemia, além de 492 bilhões usados no sistema de saúde desde 2020, além da distribuição de mais de 476 milhões de vacinas.

No boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde no último sábado (16.abr) o Brasil teve 30.250.077 casos de covid-19 e 661.938 mortes em decorrência da doença. Nas últimas 24 horas foram registrados 2.775 casos e 31 óbitos. 

Leia a íntegra do pronunciamento:

Boa noite!

Desde o início de 2020, o mundo enfrenta a maior emergência sanitária da história: a pandemia da COVID-19, que já vitimou mais de 6 milhões de pessoas. Expresso nossa solidariedade aos familiares das vítimas e àqueles que ainda sofrem em decorrência das sequelas dessa doença. Sentimos todas as perdas, mas com a força do nosso Sistema Único de Saúde - o SUS, salvamos muitas vidas.

Agradeço aos médicos, que, com a autonomia defendida pelo Governo Federal, utilizaram o melhor da ciência em favor dos pacientes, bem como a todos os profissionais da saúde que, incansavelmente, lutaram contra essa doença.

O Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde, fortaleceu o Sistema Único de Saúde, com a expansão na capacidade de vigilância, ampliação na atenção primária e especializada à saúde.

Foram mais de 100 bilhões de reais destinados exclusivamente para o combate à pandemia, além dos mais de 492 bilhões para o financiamento regular da saúde desde 2020.

O Brasil realiza a maior campanha de vacinação de sua história. Já foram distribuídas mais de 476 milhões de vacinas, todas adquiridas pelo Ministério da Saúde. Hoje, mais de 73% da população brasileira completou o esquema vacinal e mais de 71 milhões receberam a dose de reforço. Temos vacinas disponíveis e os brasileiros acessam livremente essa política pública.

Graças à melhora do cenário epidemiológico, à ampla cobertura vacinal da população e à capacidade de assistência do SUS, temos hoje condições de anunciar o fim da Emergência de Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN). Nos próximos dias, será editado um ato normativo disciplinando essa decisão. Esta medida, no entanto, não significa o fim da Covid-19. Continuaremos a conviver com o vírus.

O Ministério da Saúde permanece vigilante e preparado para adotar todas as ações necessárias para garantir a saúde dos brasileiros, em total respeito à Constituição Federal.

Enfim, a saúde é um direito de todos e um dever do Estado. Ninguém ficará para trás.

Desejo a todos uma Feliz Páscoa.

Deus abençoe o nosso Brasil.


Fonte: SBTNews.


Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp