31/10/2022 às 11h46min - Atualizada em 31/10/2022 às 11h46min

Jovem de 28 anos que comemorava vitória de Lula é morto a tiros por CAC neste domingo, 30

O assassino afirmou ser CAC e possuir transtornos psiquiátricos

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

Um jovem de 28 anos foi assassinado enquanto comemorava a eleição de Lula (PT) nesse domingo (30) em Belo Horizonte (MG). Outras quatro pessoas ficaram feridas quando um homem passou atirando pelas ruas do bairro Nova Cintra, região Oeste da capital.

Pedro Henrique Dias, de 28 anos, se reuniu com familiares e amigos após vitória de Lula sobre Jair Bolsonaro (PL).


Segundo a Polícia Militar, o suspeito, de 36 anos, teria disparado em duas ocasiões diferentes. Primeiro, contra uma mulher de 47 e uma adolescente de 12 anos que andavam pela rua. Na sequência, em Pedro e outras duas mulheres da família dele, de 40 e 47 anos. Após ser preso, ele disse à polícia que passou o dia bebendo e ficou “desorientado”, por isso decidiu atirar “aleatoriamente”.

Os crimes

A Polícia Militar foi acionada por volta das 19h50 por moradores da região. Na versão que apresentou à polícia, o assassino disse que passou o dia bebendo e ficou “desorientado”. Assim, pegou duas pistolas e foi em direção a um beco para “tirar satisfação” com supostos traficantes da região.

No caminho, ele encontrou várias pessoas na rua e decidiu atirar “aleatoriamente”, momento em que atingiu as primeiras duas vítimas. Sem localizar os tais traficantes, foi até a avenida Tereza Cristina, avistou a família de Pedro na garagem e começou a atirar.

O jovem foi baleado três vezes e não resistiu aos ferimentos. Já as mulheres foram levadas ao Hospital João XXIII, onde receberam atendimento.

A PM localizou o atirador em uma mata próxima à região.

Polícia apreende armas

A corporação apreendeu as duas armas e uma faca com o suspeito. No depoimento, ele disse ter registro CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador). Além das pistolas, o atirador tinha um rifle.

O homem ainda disse ter diagnóstico de ansiedade e outros problemas psiquiátricos. Segundo relatou, ele tem recomendação para tomar remédios, mas não usa os medicamentos há mais de um mês. O boletim policial aponta que o suspeito tinha hálito de quem consumiu bebida alcoólica e fala desconexa.

Por meio de nota, a Polícia Civil afirma que ele foi autuado em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio. O corpo de Pedro Henrique foi encaminhado ao IML (Instituto Médico-Legal) em Belo Horizonte.

Nota da Polícia Civil na íntegra

“Sobre o homicídio registrado ontem (30), no bairro Nova Cintra, na capital, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) requisitou a presença da perícia no local dos fatos para identificar e coletar vestígios. As vítimas, entre 12 e 47 anos, foram encaminhadas ao atendimento médico. O corpo do homem, de 28 anos, foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette, em Belo Horizonte, para ser submetido a exames. O suspeito, de 46 anos, foi conduzido e ouvido por meio da Central Estadual do Plantão Digital. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio e tentativa de homicídio. Outras informações serão repassadas com o avanço dos trabalhos investigativos. Devido à Lei de Abuso de Autoridade, a PCMG não divulga nomes e nem confirma dados de envolvidos em ocorrências. Acerca de informações de candidatos, a Polícia Civil não divulga tais dados para preservar os envolvidos. Até o momento, sem previsão de coletiva.”
 
Fonte: Metrópoles.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »