12/03/2021 às 18h54min - Atualizada em 12/03/2021 às 18h54min

Homem morre de covid e corpo fica mais de seis horas jogado no chão da cozinha.

A cunhada do morto fez um vídeo e postou no Facebook. A cena é dramática e traduz o horror causado pela pandemia

Gazeta Rondônia

O encarregado de almoxarifado Egidio Lopes da Silva,  52 anos,  morreu de Covid às 4 horas da madrugada desta sexta-feira, no bairro Tancredo Neves, na zona leste de Porto Velho, e, até por volta das 11 horas da manhã, a família ainda não havia conseguido a remoção do corpo, que, coberto por um lençol,  ficou estirado no chão da cozinha da residência.

Glaide Matos, cunhada da vítima, fez um vídeo mostrando o corpo e postou no Facebook. A imagem é chocante e o apelo dela, dramático.

Ao Tudorondonia ela disse que o cunhado morreu sentado numa cadeira, na casa da sogra, após queixar-se de que estava “sentindo uma agonia”. Ele disse que achava que iria morrer.

Há 14 dias ele vinha tomando a medicação prescrita para o tratamento de Covid e, aparentemente, vinha reagindo bem ao tratamento. Porém, na madrugada desta sexta, subitamente passou a sentir-se mal, vindo a morrer em seguida.

A cunhada disse que uma equipe do Samu esteve no local, mas a única providência adotada foi retirar o corpo da cadeira e colocá-lo no chão. A família cobriu o cadáver com um lençol e passou a ligar insistentemente para a Central de Óbitos, mas o corpo só foi removido às 11 horas desta sexta  por uma funerária designada pela empresa onde Egídio trabalhava. Ele pagava um auxílio funeral. Seu corpo foi sepultado às 16h30 desta sexta. Fonte Tudo Rondônia


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »