Gazeta Rondônia Publicidade 728x90
16/02/2023 às 21h27min - Atualizada em 16/02/2023 às 21h27min

Polícia prende missionário suspeito de estuprar irmãs que frequentavam igreja evangélica

Gazeta Rondônia

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90

Foi preso, nesta quarta-feira (15), um homem de 51 anos que estuprava continuamente, há 12 anos, duas menores de idade. Ele é missionário de uma igreja, a qual era frequentada pela família das vítimas. Segundo o que foi apurado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), o autor era amigo da avó das meninas e praticou, de forma reiterada, diversos atos sexuais com elas entre 2010 e o fim do ano passado.

As vítimas relataram que alguns dos abusos ocorriam durante as convenções anuais da Igreja Abençoando as Nações, sediada na QNG de Taguatinga. O preso trabalhava como uma espécie de missionário da instituição. De acordo com o relatado aos policiais, os abusos começaram quando as vítimas tinham apenas 5 anos. Hoje elas têm 12 e 17 anos.

Ele fazia as crianças sentarem no colo, tocá-lo nas partes íntimas e fazer sexo oral nele, o que também fazia nos órgãos sexuais das vítimas. Houve também tentativa de penetrá-las quando ainda eram pequenas, tendo ele tentado comprar a virgindade de ambas. Após completar 14 anos, a mais velha aceitou manter relações sexuais com o agressor, que passou a presenteá-la em quantias de dinheiro.

Denúncia

Os crimes chegaram ao conhecimento da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires) depois que a vítima mais nova contou a colegas da escola sobre os abusos sofridos. Os amigos a aconselharam a conversar sobre o assunto com os pais. Ao contar aos genitores as violências sofridas, a irmã mais velha também decidiu revelar que estava sendo abusada sexualmente pelo autor.

Os pais foram à delegacia e registraram a ocorrência, momento em que as investigações começaram. Depois de preso, o missionário foi interrogado e confessou parte dos crimes. Agora ele está na carceragem da Polícia Civil e está à disposição da Justiça.

O autor foi indiciado por dois crimes de estupro de vulnerável de forma continuada e, por cada um destes crimes, ele está sujeito a penas de 8 a 25 anos de prisão.

Fonte: Correio Braziliense.

Gazeta Rondônia Publicidade 790x90


Notícias Relacionadas »
Comentários »