02/03/2021 às 08h55min - Atualizada em 02/03/2021 às 08h55min

Internas do Sistema Socioeducativo confeccionam máscaras para profissionais da Saúde e feirantes de Rondônia

Gazeta Rondônia

O Governo de Rondônia, por meio da Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel) em parceria com a Fundação Estadual de Atendimento Socioeducativo de Rondônia (Fease), se empenham desde o dia 25 de fevereiro de 2021, na produção de cerca de mil máscaras descartáveis de TNT. As máscaras vêm sendo confeccionadas por cinco adolescentes na Unidade de Internação Provisória e Sentenciada Feminina (UNIF) em Porto Velho.

O material é distribuído aos profissionais que atuam na linha de frente contra a Covid-19 nas unidades de Saúde e feiras livres de Rondônia em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Secretaria de Estado de Agricultura (Seagri). De acordo com o coordenador da Juventude da Sejucel, Gabriel Barbosa, o Projeto Juventude Voluntária foi criado em maio de 2020, com o objetivo de reunir jovens que queiram de, alguma forma, auxiliar no combate à Covid-19. Dentro deste projeto surgiu a ideia de confeccionar máscaras descartáveis. A Sesau fez a doação dos insumos utilizados na produção e a Fease abraçou a causa firmando a ativação do Comitê Estadual da Juventude. “Resolvemos então estender essa ação de confecção de máscaras descartáveis para dentro das Unidades Socioeducativas” explica o coordenador.

A iniciativa tem a finalidade de oportunizar às adolescentes o resgate de ações de forma humanizada auxiliando os profissionais de saúde que deixam seus lares e famílias na pandemia em busca de salvar vidas. “Acredito que, com essa ação, também podemos ajudar as internas de alguma forma, sendo a produção uma forma de terapia. Assim, elas ajudam com a mão de obra na confecção das máscaras descartáveis”, enfatiza Gabriel.

A distribuição das, mais de mil máscaras, acontecerá por meio da Coordenadoria da Juventude logo após o fim da produção. “Nós da Fease estamos felizes em poder colaborar no combate à Covid-19. Esse momento proporciona um novo significado, não só à vida dos socioeducadores, como à das adolescentes, que também estão dando sua parcela de contribuição nessa pandemia”, diz Laynara Damascena Cruz, coordenadora de Apoio ao Adolescente da Fundação. Fonte SECOM


Notícias Relacionadas »
Comentários »

Você desenvolveu algum transtorno relacionado à saúde mental durante a pandemia?

35.0%
5.0%
7.8%
8.9%
43.3%
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp