12/02/2022 às 14h14min - Atualizada em 12/02/2022 às 14h14min

Conheça algumas tecnologias apresentadas no Show Rural Coopavel 2022, feira realizada no Paraná e que aponta o futuro do agro

Com presença de pessoas de vários pontos do Brasil e do mundo, a feira foi a primeira exposição de grande porte realizada no país no período pós-pandemia. E, por ser a primeira, ela serve como um termômetro do futuro do agro.

Rildo Costa

Rildo Costa

Jornalista e Publicitário

Gazeta Rondônia
Vista panorâmica do Show Rural Coopavel. Mais de 200 mil pessoas em cinco dias visitaram a feira. (Foto: Divulgação)

O Show Rural Coopavel é a maior feira agropecuária cooperativista da América Latina. Realizada sempre na primeira quinzena de fevereiro em Cascavel, no Paraná, a exposição é promovida pela Coopavel, uma das maiores cooperativas agroindustriais do país.

Neste ano, a feira foi realizada dos dias 7 a 11 de fevereiro. Estiveram presentes 285.212 pessoas de várias partes do Brasil e do mundo, numa média de 12 mil frequentadores por dia. A exposição gerou uma média de R$ 3.2 milhões em negócios com 585 expositores, numa área de 720 mil metros quadrados.

Dentro do Show Rural Coopavel também foi realizada o Show Rural Digital, que é a parte mais tecnológica da feira, por assim dizer. Ali são expostas soluções digitais para o campo – geralmente desenvolvidas por startups do agro, as chamadas agrotechs.

A tecnologia, porém, está em todas as partes da feira. Em cada planta exposta nos canteiros experimentais, de empresas estatais como a Embrapa a privadas como a Bayer, há um avanço tecnológico embutido apresentado ao frequentador da feira.
 

Nesta edição de 2022, a feira recebeu diversos visitantes de lideranças cooperativistas de Rondônia. O presidente da OCB/Sescoop, Salatiel Rodrigues, e o diretor executivo da Sicoob Credisul, Vilmar Saúgo, então entre as duas lideranças cooperativistas de Rondônia que estiveram presentes no Show Rural Coopavel.

Na feira, foram expostos tecnologias para todos os tipos de cultivos agropecuários, como a cultura de hortaliças, grãos, legumes, pecuária de corte e de leite, dentre outras atividades do agro.
 

 

O Show Rural Coopavel ficou sem ser realizada presencialmente em 2021 por conta da pandemia. Por isso, agora ela se tornou a primeira feira agropecuária a ser realizada no período pós-pandêmico. Ou seja, a exposição trouxe muita tecnologia desenvolvida neste período que não ocorreu feiras expositivas e agora serve como um termômetro do que vem por aí em termos de avanços tecnológicos.

Dentre as novas tecnologias agrícolas apresentadas no Show Rural Coopavel, por exemplo, está uma máquina de aplicação de herbicida que consegue identificar apenas a planta daninha no talhão da lavoura e inveja um jato de químico na planta enquanto é puxada pelo trator.

Outra tecnologia agrícola apresentada é um equipamento que pode ser acoplado numa plantadeira convencional e, assim, dobra a velocidade de plantio da máquina. Por exemplo, uma plantadeira convencional de uns três anos de fabricação tem uma velocidade média de 6 km por hora, plantando 13 linhas de soja ou milho. Com este equipamento, ela pode ir até a 10 km por hora. Essa agilidade proporcionada pela máquina facilita o produtor a semear o grão dentro da “janela” propícia, ou seja, na melhor época para o plantio. Um produtor de Cerejeiras, inclusive, comprou esta máquina na feira.
 

O Show Rural Coopavel também recebeu visitantes de Cerejeiras. Os produtores rurais Marcelo Vendrusculo e André Luiz Vendrusculo, irmãos e cooperados da Copama, estiveram no evento. O diretor comercial da Copama, Paulo Henrique Maroneze, e o jornalista Rildo Costa (autor desta reportagem), também estiveram na feira. Além disso, o ex-prefeito de Cerejeiras, Airton Gomes, participou do Show Rural Coopavel, representando a Coopermultibom, nova cooperativa de leite fundada no município cerejeirense.

No ramo dos avanços digitais, o Show Rural Coopavel mostrou, por exemplo, soluções em 5G.

Num futuro muito próximo, a velocidade da internet será muito maior, a chamada 5ª Geração (5G). Com uma internet mais veloz, o tempo de resposta de uma máquina de aplicação de herbicida, citada há pouco nesta reportagem, poderá ser muito mais ágil – e eficaz. Assim que a planta daninha for identificada, para dar um exemplo, o radar acionada o jato de herbicida. Como a máquina será rápida em responder por que o sistema de internet é 5G, então o produto químico será aplicado no exato momento em que o sistema foi acionado. São segundos que economizam herbicidas e aumentam a rentabilidade do produtor.
 


 

Esses são alguns dos avanços apresentados no Show Rural Coopavel.

Uma feira deste porte é muito importante para o sistema produtivo nacional, especialmente para o agro. Também é muito importante para uma região.

A região de Cerejeiras agrega todos os atributos para sediar uma feira agropecuária com este conceito – embora não deste tamanho (pelo menos por enquanto).

O produtor da região de Cerejeiras produz numa área agrícola que corresponde a mais de 170 mil hectares, numa estimativa até conservadora. Com potencial de aumentar e muito a produtividade agrícola, o produtor da região precisa receber essas novas tecnologias por meio destes eventos dedicados a essa missão.

Gente boa para realizar esta proeza não falta. As lideranças integradas na Copama, na Sicoob Credisul, no Sindicato Rural de Cerejeiras, na ACIC, na Agrocom, dentre outras entidades, podem unir forças e realizar uma feira na região e inaugurar um novo ciclo de exposições agropecuárias que terão o potencial de transformar o futuro de todos nós.

O desafio está lançado.
 


 

Leia Também »
Comentários »
Fale Conosco!
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp